Perdoar e ser Perdoado

Por Vilma Matos em 02/02/2016 09h45

Perdoar e pedir perdão pelos nossos erros. Infelizmente são duas atitudes que não estão sendo usadas entre os homens.


Ao deixarmos nosso orgulho de lado para pedir perdão ou para perdoar estamos humildemente demonstrando o amor de nossos corações.  A raiva, a mágoa e o rancor são sentimentos negativos com grande capacidade de destruição. Quem convive com esses sentimentos sofrem muito, pois fecham portas para a possibilidade de felicidade.


Ao contrário do que muitos pensam o perdão não é uma complacência com o erro. Quando perdoamos ou pedimos perdão, não estamos concordando com o erro, mas aceitando que o fato aconteceu. Perdoar não significa que esquecemos a ofensa, que ela se apagou de nossa memória.  Perdoar é esquecer no sentido de apagar a condenação, com certeza a lembrança do ocorrido vai permanecer, mas não deixe que esta recordação continue a lhe machucar, pois o registro do caso ainda estará no cérebro, não deixe que ele prejudique mais o seu relacionamento com o perdoado, ou vice versa, pois o perdão já aconteceu.


Pedir perdão ou perdoar não é sinal de fraqueza, muito pelo contrário é uma marca dos fortes, dos que tem espírito elevado. Todos nós somos passíveis de cometer erros, e o que seria de nós se não houvesse o perdão?



Vilma Matos

vilmalua@yahoo.com.br

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Infarto - Editorial JS