Perigo nas redes sociais: Não alimente boatos!

Atualmente é grande o número de falsas notícias divulgadas nas redes sociais.

Por Vilma Matos em 10/04/2017 14h24

Com o livre acesso á internet, as redes sociais passaram a postar qualquer coisa e sem qualquer tipo de proibição. Acontece que estas falsas divulgações passaram a afetar diretamente pessoas inocentes.

A notícia falsa, o chamado “hoax” (palavra em inglês que significa fraude ou boato, é compartilhada rapidamente e pode causar atitudes impensadas nas pessoas, pois geralmente, elas acreditam em tudo que é postado na internet.


Nesta semana, aconteceu uma barbaridade aqui mesmo em nossa região. Um casal, em Araruama, quase foi linchado e, ainda tiveram o carro incendiado por pessoas enfurecidas por acreditarem que eles eram seqüestradores de crianças, tudo por uma falsa postagem em grupos de whatsapp. A polícia em nenhum momento confirmou tal boato.


Como não se lembrar de um caso em São Paulo (2014), onde uma dona de casa (Fabiane, 33 anos) foi brutalmente espancada até a morte por ter sido confundida com uma mulher de uma foto que circulava nas redes sócias acusada de crimes de bruxaria.


Até boatos de que o Brasil entregou a Copa em acordo milionário foi divulgado.


Precisamos evitar tal proliferação, antes de compartilhar qualquer informação, procura saber sobre sua veracidade, não compartilhe em grupos de whatsapp sem ter certeza de que esta noticia não seja falsa. Se as pessoas tiverem consciência e não compartilhar qualquer boato, essa corrente será cortada e muitos atos de violências evitados.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Delação Premiada