"Poderia ter lançado a minha candidatura a prefeito de Búzios, no entanto, deixei a vaidade de lado"

Henrique Gomes, vereador e futuro vice-prefeito de Búzios, fala sobre seus trinta anos de vida pública, adversários e planos para a Prefeitura

Por Redação JS em 10/10/2016 16h38
O vice-prefeito eleito de Armação dos Búzios e atual vereador, Henrique Gomes, concedeu uma entrevista exclusiva ao Portal JS e a Rádio Litoral FM, nesta segunda-feira, dia 10. Confira o que Henrique falou sobre adversários, problemas enfrentados ao longo da carreira política e vitórias: 


JS: O senhor teve um ano com oscilações, já que foi afastado pela Câmara, e passou por todas as dificuldades. Então, chega à reta final e é eleito vice-prefeito de Búzios.
HG: Eu sempre digo que estou vivendo um novo tempo em minha vida. Tempo de refletir, de analisar, avançar. Tivemos uma turbulência, mas depois da tempestade vem sempre a abonancia. Eu tenho agradecido a Deus por tudo que tem feito na minha vida. Estamos renascendo das cinzas, como fênix, de uma forma mais equilibrada. Quero contribuir, estar lado a lado e fazer muito mais pelas pessoas que necessitam. 

JS: O senhor trilhou boa parte da sua vida com Mirinho Braga, depois o senhor se uniu ao Dr. André Granado.
HG: É. O destino nos fez mudar de rota, não deixando mágoa e nem nada. Pelo contrário, eu sou amigo do Mirinho, independente de política. Se ele achar que a minha amizade com ele pode acontecer sem política, vamos continuar amigos, agora se ele misturar aí é outra coisa. Mas eu quero continuar sendo amigo dele. Eu não acho que na política você tem que ficar guardando mágoa, você tem que mudar a filosofia, o modelo de fazer política. A política está mudando, as urnas tem mandado o recado e só não percebe quem não quer. Fui vereador três vezes, sempre trabalhei pautado na população, independente de qual prefeito fosse. 

JS: Vocês montaram um cenário político interessante político em Búzios. Com tantos adversários, como conseguiram se destacar?
HG: Foram quatro times lutando. Foi uma coisa muito diferente. Geralmente em um município pequeno polarizam só duas candidaturas. Mas em Búzios foram quatro times para o jogo. Eu acho importante isso. Às vezes a vaidade política das pessoas atrapalha, política tem que se analisar. Todo mundo achava que poderia ganhar. E, por outro lado, Dr. André não tem reeleição mais, quem fosse para o jogo se marcava como uma liderança que está surgindo na cidade, como Felipe Lopes, Alexandre Martins. 

JS: O que fez o senhor abraçar o Dr. André Granado?
HG: Oportunidade. Eu sempre tive a  vontade de avançar cada vez mais e onde eu estava não tinha oportunidade.

JS: E qual vai ser o seu papel na administração do Dr. André?
HG: Ajudar o prefeito, unir as lideranças, aquelas pessoas que querem contribuir para o desenvolvimento da cidade. São desafios de muitos anos, que juntos vamos colocar em prática.

JS: Todo mundo sabe que o senhor quer galgar novos degraus, como o senhor vai trabalhar esses adversários?
HG: Não fale mal do seu adversário político, que um dia você pode estar aliado a ele e vencer. Essa política em Búzios me deixou muito surpreso, a junção de candidatos, por exemplo, me surpreendeu. As pessoas querem chegar ao seu objetivo muito rápido, eu tenho trinta anos de vida pública. Poderia ter lançado a minha candidatura a prefeito de Búzios, no entanto, deixei a vaidade de lado. Vou caminhando devagar. Vamos fazer obras, realizar aquilo que nunca foi feito, muitos tiveram a oportunidade de fazer e não fizeram. 

JS: Uma coisa importante na carreira política de qualquer indivíduo é não esquecer os companheiros. Como vai trabalhar isso?
HG: Na verdade, os espaços vão sendo preenchidos de acordo com suas funções, não dá inflar uma máquina de acordo com o companheiro. Porque você não pode deixar de cumprir suas obrigações constitucionais, em função de inchar uma máquina administrativa. Hoje o gestor público tem fazer uma administração muito grande. Dei um choque de gestão na Câmara e vou dar mais ainda até sair. As Câmaras tem que se enquadrar, não dá para ter 200 funcionários e só cinco, sete, desses serem concursados. Já avisei a todos os vereadores que isso vai acontecer isso, até devido ao comunicado que o Ministério Público enviou para mim e a gente tem que cumprir. 

JS: O senhor acha que o futuro político de Búzios já está desenhado?
HG: Muita coisa pode acontecer. Acredito que há muito que se fazer ainda, vamos tentar e fazer um novo rumo para a cidade.

JS: Para fechar, qual a mensagem que o senhor tem para os eleitores?
HG: Quero agradecer o carinho das pessoas que estiveram ao nosso lado. Agradecer a população de Búzios. Dizer que nós estamos aqui para trabalhar e fazer o melhor para que possamos retribuir o carinho da população. Hoje, o Dr. André é o prefeito de todos e eu vice, vamos trabalhar para a sociedade.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Famílias destruídas