Polícia divulga cartaz com suspeitos de duplo homicídio em Rio das Ostras

Daniel da Cunha Silveira e José Átila Coqueiro Dias estão foragidos. Eles são suspeitos do assassinato de um casal na saída de uma boate.

Por G1.com em 22/07/2016 11h29

O Portal dos Procurados da Polícia Civil divulgou nesta quinta-feira (21) o cartaz com as fotos de Daniel da Cunha Silveira e José Átila Coqueiro Dias, vulgo Dil. Eles são considerados foragidos e suspeitos de ter comitido o duplo homicídio de Mayk dos Santos Campos, de 28 anos, e Paloma Brandão, de 24, mortos na saída de uma boate no dia 7 de julho em Rio das Ostras.


De acordo com a polícia, Maik e Paloma, junto com um amigo, haviam acabado de sair de uma festa, na região central de Rio das Ostras, e foram comer um lanche antes de irem para casa. Segundo a Civil, Daniel Cunha foi em direção às vítimas e atirou diversas vezes, ferindo também o amigo das vítimas.

 

Durante as investigações, diligenciadas pela Delegada Juliana Rattes, foi apurado que o motivo de crime foi uma simples discussão dentro da festa, na qual a vitima Paloma teria jogado um copo em Daniel, depois dele ter entornado bebidas na vitima. Depois do crime, Daniel fugiu e contou com ajuda de José Átila, que ficou como motorista para facilitar a fuga do local do crime, segundo a Polícia.

 

Segundo informações colhidas na investigação da Polícia, eles utilizaram para fuga, o veiculo de marca Siena prata, registrado em nome da mãe de Daniel. Ainda segundo a Polícia, os suspeitos teriam fugido de Rio das Ostras, e estariam em local ignorado.

 

Contra eles foi expedido mandado de prisão pelo Juízo do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro pelo crime de Homicídio Qualificado ( artigo 121,§ 2º CP), com pedido de prisão Temporária de 30 dias.

 

De acordo com a Polícia, consta ainda contra José Átila, um mandado de prisão por tráfico de drogas e Condutas Afins e associação para a produção e tráfico e condutas afins, concurso Material, expedido em julho de 2014, pela 2ª Vara Criminal de Nova Friburgo, e contra Daniel da Cunha, também consta um mandado de prisão pelo crime tráfico de drogas e condutas afins com aumento de pena por tráfico ilícito de drogas também pela 2ª Vara Criminal de Nova Friburgo, datado em julho de 2012.

 

Todos os dois possuem passagem pelo sistema prisional do Rio de Janeiro, entre 2011 e 2013, de acordo com a Polícia Civil.

 

Quem tiver qualquer informação a respeito do paradeiro de Daniel e José Átila, pode denunciar pelos seguintes canais: Whatsapp ou Telegram dos Procurados (21) 96802-1650; pelofacebook (inbox), ou pelo mesa de atendimento do Disque-Denúncia (21) 2253-1177. O anonimato é garantido pela Polícia Civil.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Violência desenfreada