Porto do Forno, em Arraial do Cabo, volta a operar com suas atividades aduaneiras

Os serviços de importação e exportação foram restabelecidos nesta segunda-feira, 12

Por em 12/09/2016 15h43
Uma ação nacional da Receita Federal do Brasil/Aduana, que mobilizou todas as comissões de alfandegamento do país, diligenciando todos os recintos alfandegados do Brasil, culminou na suspensão das atividades aduaneiras de vários recintos, na qual o Porto do Forno foi inserido. Mesmo em meio a pior crise da atividade offshore nacional o Porto do Forno acionou uma força tarefa do seu quadro técnico e alguns parceiros institucionais consignatários de carga para reverter o quadro, e logrou êxito nesta segunda-feira, 12, restabelecendo todas as atividades de importação e exportação no complexo portuário.
 
De acordo com o diretor de Planejamento do Porto do Forno, Victor Lemos, o sucesso deste processo traduz-se no cumprimento integral dos requisitos de manutenção de recinto alfandegado previstos na Portaria RFB 3518/11. “Estes requisitos, sublinhe-se, são os mesmos para todos os portos. Cabe ressaltar, que o Porto do Forno possui infraestrutura alfandegária como os grandes portos de Santos e de Paranaguá, por exemplo. Com o retorno das atividades, o Porto do Forno se reinsere no cenário portuário como um excelente polo de operações, não somente pelo seu posicionamento geográfico e estratégico, mas sobretudo como um recinto 100% alfandegado e homologado pela RFB”, finalizou o diretor.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Corrupção sem fim!