Prefeito de Cabo Frio afirma que já está planejando o Carnaval de 2019

Na coletiva com os órgão públicos, foram tratados assuntos como casa de temporada, botijão de gás nas praias, demora de atendimento e volta das escolas de samba

O prefeito de Cabo Frio, Marquinho Mendes, realizou uma coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira, dia 16, para falar sobre o Carnaval da cidade.

A coletiva iniciou com um balanço da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, onde explicaram os números de atendimentos nesse período.

Logo após, Marquinho Mendes tomou posse da palavra e iniciou o encontro agradecendo a PM, Capitania dos Portos, Bombeiros e Guarda Municipal, pela ação conjunta. Segundo o prefeito, essa estratégia foi de um sucesso absoluto.

De acordo com Marquinho, a partir de hoje, eles já estão planejando o Carnaval 2019 com diálogo para corrigir os erros.

Cabo Frio, segundo o prefeito, já é o quarto destino de argentinos no país e a rede hoteleira de hotéis cinco estrelas obtiveram 100% de ocupação.

Entre os questionamentos dos presentes, estava a situação do botijão de gás nas areias da praia, que vem causando acidentes. De acordo com o Coronel Gilson, 350 pessoas foram notificadas da proibição do uso de botijões nas praias. Admitiu que algumas pessoas ainda insistem em usar e que agora vai fazer com elas cumpram a lei.

Outro questionamento, foi a demora dos atendimentos aos acidentados em Tamoios.
O prefeito afirmou que um grande terremoto acabou a cidade e que todos os recursos estão destinados a folha de pagamento e não teve como investir. Disse que o caminho é buscar recursos junto a iniciativa privada.

Sobre as casas de temporada, o secretário Mauro Branco disse que o desafio é grande. “Por mais que tenham ocorridos problemas no bairro Vila Nova, por exemplo, o problema não foi tão grande”, disse.

Fabíola Bleicker, secretária de Turismo, disse que o objetivo é organizar o setor e que a prefeitura não é contra esse tipo de acomodação. “Vamos criar um selo para essas casas. O nosso objetivo é incentivar e organizar o empreendorismo na cidade. O turismo para ser bom, não pode ser bom só para os de fora, mas também para o morador”, disse.

Sobre a possibilidade da volta das Escolas de Samba, o governo afirmou que só parceria da iniciativa privada.

“A prefeitura não tem mais recurso para financiar. A prioridade é saúde, educação, funcionalismo e o social”, disse o prefeito.

1 COMENTÁRIO

  1. a bagunça do carnaval deveria voltar ao seu espaço na Praia do Siqueira….centro da cidade seria para os civilizados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here