Prefeitura de Arraial do Cabo fecha o ano sem pagar saldo de dívidas deixadas pela gestão anterior

Entre os credores estão serviços essenciais como Luz, Água e a Previdência Social

Por em 30/11/2017 11h26
Mais de R$ 102 milhões foi o saldo de dívidas que a última gestão deixou a serem pagas. Estas que não possuíam saldo nos caixas para pagamento, promovendo um desequilíbrio financeiro na contabilidade da Prefeitura de Arraial do Cabo.

Nos primeiros dias do ano a equipe da Controladoria Municipal fez um levantamento do montante deixado pela última gestão e constatou que havia um grande desafio para equalizar as contas. Começou então uma ação conjunta entre Procuradoria Geral, Controladoria e Secretaria Municipal de Fazenda, para organizar os gastos fixos de cada mês e o montante que foi herdado. Supervisionados pelo Prefeito, Renatinho Vianna, o grupo técnico conseguiu até julho deste ano de 2017, parcelar algumas delas. Uma das mais preocupantes era a previdenciária, que somada passava dos 57 milhões de reais, resultando no congelamento de cerca de 400 mil reais do FPM- Fundo de Participação dos Municípios.

Ao FUNDEB - Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação o Governo atual precisou recompor mais de 1 milhão e 200 mil, um déficit financeiro apurado pelo TCE- Tribunal de Contas Eleitoral.

Por falar em uso indevido de verbas, o prejuízo deixado não fica só no âmbito das finanças, atinge novos projetos que seriam de imenso ganho a população. Vamos relembrar dos recursos conveniados pela Funasa¿ Uma obra que faria tratamento de esgoto para os Distritos, parou porque mais de 2 milhões foram depositados na conta da Prefeitura e não justificados. Devolvemos o saldo encontrado em conta, cujo prejuízo passa de 4 milhões. Autorizado foi, uma Tomada de Contas para identificação dos responsáveis e reparação dos danos causados ao erário público.

“Vivemos um momento de escassez de recursos financeiros. Estamos administrando nossas crises e crises que nos foram deixadas. Trabalhamos o ano inteiro com um orçamento que não era suportava com tantos compromissos deixados. Mesmo assim, junto as minhas equipes, conseguimos nos planejar para pagamento. Sei que todos estamos sofrendo, mas não vamos para até reestabelecermos a saúde financeira aos cofres do Município. Minha maior preocupação agora é com o servidor, e somos incansáveis para resolver, esta é minha maior meta. Estamos promovendo resgate de empresas que há anos não pagam impostos ao Município. Implantamos o Refis, um programa que parcela essas dívidas, facilitando o pagamento e garantindo a entrada da receita. Tenho viajado, buscado medidas empreendedoras e inovadoras para minha cidade. Aprendido com quem já consegue sair de um quadro financeiro ruim. Uma certeza tenho: vamos superar isso!”, declarou, Renatinho Vianna.

Até o dia 08 de novembro deste ano, data a qual o relatório produzido pelo corpo técnico da Prefeitura foi entregue ao Prefeito, constatou-se que, em parcelamentos, temos comprometidos por mês mais 690 mil reais. Também até esta data, conseguimos quitar mais de 3 milhões e 600 mil das dívidas deixadas.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Feminicídio - Editorial JS