Prefeitura inicia Capacitação de Conselheiros Tutelares em São Pedro da Aldeia

Durante o dia foram apresentados também vídeos, teorias e dinâmicas envolvendo os assuntos abordados, como cotidiano do conselheiro, atribuições, estatuto, entre outras.

Por Ascom São Pedro em 15/12/2015 14h17

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, iniciou a capacitação de conselheiros tutelares para o período 2016-2019. A ação foi realizada na Associação Comercial, Industrial e Agrícola de São Pedro da Aldeia (ACIASPA) e contou com a participação dos conselheiros titulares e suplentes eleitos na última eleição. A capacitação vai até a quarta-feira (16), de 8h30 às 17h, na sede da Aciaspa, localizada a Rua Glória Lobo, 360, Centro.


Dentre as atribuições discutidas durante o primeiro dia de capacitação foram distribuídas imagens para os colegiados. Os grupos abordaram quais deveriam ser as ações imediatas, os direitos violados e quem são os violadores aplicados em cenas do cotidiano. Durante o dia foram apresentados também  vídeos, teorias e dinâmicas envolvendo os assuntos abordados, como cotidiano do conselheiro, atribuições, estatuto, entre outras.


“O evento é uma etapa do processo unificado da eleição para os conselheiros tutelares em São Pedro da Aldeia, nenhum conselheiro toma posse sem passar por essa capacitação. Recebemos cinco titulares e cinco suplentes imediatos, coordenadores dos CRAS e representantes da educação; criando uma rede com profissionais que lidam diretamente com as crianças e adolescentes. Essa capacitação traz como objetivo o fortalecimento da rede social, junto com o direcionamento do Conselho Municipal da Criança e Adolescente”, afirmou Shirley Simões, secretária executiva do CMDCA.


A capacitadora Viviane Acosta, destacou a agilidade da prefeitura em realizar o início da formação continuada.


“Hoje está previsto em lei que o conselheiro tutelar tem que ser capacitado, eles se capacitas para ter uma melhor absorção de prática e técnica. Quando o conselheiro não sabe o que espera e faz um primeiro atendimento se ele não tem uma base daquilo que estudou não vai a frente. Em São Pedro da Aldeia dentre outras capacitações que  realizei, a secretária foi muito feliz no momento em que ela chama essa rede de atendimento mesmo que como ouvinte. Quando eles se ouvem como grupo entendem as atribuições dos conselheiros, eles não interferem no campo de ação do outro profissional. A rede funciona muito bem quando todos são capacitados, a interação está sendo maravilhosa”, afirmou Viviane. 

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Infarto - Editorial JS