PRE/RJ defende anulação de votos de ex-prefeito de Cabo Frio

MP Eleitoral opina contra recurso de Marquinhos Mendes junto ao TRE

Por Redação JS em 07/10/2016 10h37
A Procuradoria Regional Eleitoral no Rio de Janeiro (PRE/RJ) quer que o ex-prefeito de Cabo Frio e deputado federal Marquinhos Mendes (PMDB) não tenha sua candidatura a prefeito e seus votos no último domingo validados pela Justiça Eleitoral. Ao se manifestar sobre um recurso de Mendes e sua coligação no Tribunal Regional Eleitoral (TRE), a PRE considerou-o inelegível por não atender à Lei da Ficha Limpa (LC 135/2010), tendo suas contas como ex-prefeito desaprovadas e tendo sido condenado por abuso de poder político e econômico.
 
O processo será julgado em breve pelo TRE, que considerou eleito o candidato Dr. Adriano (Rede), que recebeu 23.287 votos (os 44.161 votos recebidos por Mendes seguem anulados, mas o resultado está sujeito a alteração). No parecer ao TRE, o procurador regional eleitoral substituto Maurício da Rocha Ribeiro defende a impugnação do registro da chapa devido à desaprovação de suas contas de 2012 pela Câmara Municipal. As irregularidades, que foram consideradas insanáveis, incluíram despesas excedentes em mais de R$ 70 milhões, um déficit de mais de R$ 57 milhões e o descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LC 101/2000).
 
“Não se pode corrigir a irregularidade conforme fundamenta o próprio parecer da Câmara Municipal, estampada pelo evidente prejuízo aos cofres públicos. Mendes cometeu ato ilegal, ilegítimo ou antieconômico e que configurou crime de responsabilidade”, afirma Maurício da Rocha Ribeiro no parecer.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes Dupla vascaína
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Alvo humano