Presidente Dilma sanciona lei que libera "Pílula do Câncer"

O medicamento, que estava em pesquisa na USP, está sendo chamado de “pílula do câncer” e levou pacientes a uma corrida judicial para conseguirem a liberação para o uso.

Por Redação JS* em 14/04/2016 10h05

A presidente Dilma sancionou o projeto de lei que autoriza pacientes com câncer a usarem a fosfoetanolamina sintética antes de seu registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O medicamento, que estava em pesquisa na USP, está sendo chamado de “pílula do câncer” e levou pacientes a uma corrida judicial para conseguirem a liberação para o uso.


A Lei nº 13.269 foi publicada no Diário Oficial desta quinta-feira. Segundo o texto, o medicamento poderá ser utilizado por pacientes diagnosticados com neoplasia maligna, desde que sigam algumas condições: apresentem laudo médico que comprove o diagnóstico e assinem um termo de consentimento e responsabilidade (paciente ou seu representante legal).

 






*Fonte: Extra

 

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes Dupla vascaína
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Alvo humano