Projeto “Fazendo Arte” agita o centro de São Pedro da Aldeia

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Secretaria de Saúde, realizou na manhã desta quinta-feira (22) o projeto “Fazendo Arte”, do CAPS – Centro de Atenção Pisicossocial, no Morro dos Milagres, que movimentou a praça do canhão no centro do município aldeense.

Por Keyla Marques em 23/10/2015 12h29
A Prefeitura de São Pedro da Aldeia, por meio da Secretaria de Saúde, realizou na manhã desta quinta-feira (22) o projeto “Fazendo Arte”, do CAPS – Centro de Atenção Pisicossocial, no Morro dos Milagres, que movimentou a praça do canhão no centro do município aldeense. Apoiadores e usuários produziram peças artesanais que estiveram disponíveis para venda. Esta ação faz parte do mês de aniversário da unidade que estará com eventos durante o mês de outubro.

Com uma equipe formada por psicólogas, psiquiatra, terapeuta ocupacional, enfermeira e técnica de enfermagem, a unidade atende pessoas com distúrbios mentais e dão suporte aos familiares que são apoiadores dos projetos executados pelos usuários. Os pacientes participam diariamente de oficinas artesanais, cada dia com um tema específico, o que ajuda na interação entre eles e a sociedade.

“Movimentamos oficinas que são extremamente importantes para auxiliar em todo o tratamento. A interação quebra barreias que são criadas por preconceitos gerados pela sociedade. Não adianta só a medicação, é necessário que eles sejam inseridos socialmente”, disse Mônica Barreto, psicóloga do CAPS.


Os familiares que acompanham os usuários formaram uma associação que está em fase burocrática para ficar pronta. Eles auxiliam o CAPS em várias áreas e participam de eventos e oficinas realizadas na unidade.


“Sou do grupo familiar e fui motivado pelo o que aconteceu com minha esposa. Após uma crise nós recomemos o CAPS e aí você vai se envolvendo com tudo. Eu sei que quando acontece com um parente o familiar sente também e nós nos reunimos para dar apoio uns aos outros”, disse André Oliveira, apoiador do CAPS.


Um dos projetos criados pela equipe concorre para ser patrocinado pelo Governo Federal. “Imaginação e papel” vai reciclar papéis deixados pela comunidade do bairro e os utilizados no CAPS. O resultado sai dia 25 ainda deste mês e todos estão na expectativa de mais essa conquista entrar para as comemorações que já estão sendo feitas. 


“Estou muito feliz em participar dessas oficinas. Em todo meu tratamento nunca deixei de frequentar o CAPS, me faz muito bem estar com os amigos e profissionais maravilhosos. Desenvolvemos juntos um jornal na nossa unidade e em breve estará impresso. Tudo foi desenvolvido por nós”, disse Eliane, usuária do CAPS.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Famílias destruídas