São Pedro da Aldeia pode ter UPA fechada

A unidade de São Pedro da Aldeia tem sido a única saída para a população

Por Jamyne Sant'Anna - Rádio Litoral FM em 13/01/2016 09h39

Depois do fechamento da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Cabo Frio, no Parque Burle, mais uma UPA da região dos Lagos poderá fechar as portas. A unidade de São Pedro da Aldeia, que tem sido uma saída para a população que busca atendimento de urgência e emergência, pode estar com os dias contados. De acordo com Nairio Augusto, Superintendente do Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano, órgão responsável pela gestão da UPA, o principal motivo desse fechamento é o atraso de três parcelas de custeio do governo estadual. 


“A UPA São Pedro da Aldeia não recebeu 3 (três) parcelas de custeio do governo estadual, como determina o Contrato de Gestão n.002/2015, incluída a última referente ao mês de dezembro/2015, cada uma no valor mensal de R$ 1.657.000,00, totalizando R$ 4.971.000,00 sem pagamento! Essa inadimplência é insuportável para a saúde financeira da UPA São Pedro da Aldeia.” – declarou o Superintendente. 


Entretanto, apesar de toda a crise instalada no estado, Nairio afirmou que os serviços médicos, de enfermagem e assistências sociais funcionaram normalmente, mas agora a unidade não tem como honrar com os compromissos. “O caixa da UPA está zerado. Não há dinheiro para o pagamento dos salários e plantões médicos do mês de dezembro. E até agora não recebemos nenhum repasse de recursos financeiros por parte da Secretaria Estadual de Saúde.”


O superintendente informou que no último dia 5 de janeiro, um ofício foi encaminhado ao Secretário de Estado de Saúde do Rio de Janeiro, Dr. Luiz Antônio, solicitando que o governo pagasse ao menos uma das três parcelas para que a unidade continuasse mantendo os atendimentos à população. Caso o pagamento não seja realizado, Nairio informou que a UPA não terá condições de continuar em funcionamento: “Permanecendo essa situação, não teremos condições de pagar os salários e os plantões tempestivamente, o que poderá implicar na paralisação dos serviços por partes dos profissionais!” – Finalizou o superintendente.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Corrupção sem fim!