Ser otimista sempre

Por Vilma Matos em 25/07/2016 10h15

Nos dias de hoje, com a falta de tempo, as muitas notícias ruins que assistimos nos noticiários, o estresse e a correria do dia-a-dia faz com que nós, nos adaptemos a uma rotina extremamente desgastante e cansativa. Para que isso diminua precisamos ser otimistas e perder um pouco nossa ansiedade, e para isso precisamos de muita paciência.


Ser otimista não significa estar sempre feliz e em paz, nem acreditar que todas as coisas irão dar certo no final, mas quer dizer a maneira como alguém reage quando os problemas chegam. Muita gente não acredita, mas o poder da mente pode nos ajudar a levantar depois de uma decepção pessoal ou profissional ou a cair numa depressão sem fim. Aliado à esperança, é ele que nos ajuda a levantar todas as manhã e acreditar que o dia de hoje será melhor do que o de ontem.


A melhor maneira de se transformar em uma pessoa positiva é através da mudança do pensamento. O estado emocional do pensamento é algo que deve ser vigiado constantemente por quem quer ser mais otimista. Então hoje, dentro de uma sociedade quem não é paciente, não é otimista, se estressa com tudo, não vai a lugar nenhum. As pessoas pessimistas também não são fácies de lidar dentro de uma sociedade, porque elas vêem qualquer problema como o fim do mundo, com um problema sem solução. O otimismo e a paciência são importantes, mas é difícil ser assim no mundo competitivo em que vivemos, onde estamos sempre exigindo muito de nós mesmos e dos outros.


Vamos acordar todos os dias com bom humor, dar bom dia a quem encontrarmos ser mais paciente no trânsito, nas filas, com a família e amigos. De alguma forma, o otimismo e o bom humor podem ser um ótimo antídoto para essa vivência tóxica dos dias de hoje.




 

Vilma Matos

vilmalua@yahoo.com.br

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Famílias destruídas