Servente que achou recém-nascido em caixa de papelão diz querer adotar a criança

O Bebê ainda estava com o cordão umbilical e apenas coberto por um lençol. O caso ocorreu em Maricá, nesta quinta-feira

Por Redação JS em 12/08/2016 14h29

Leandro da Silva, de 33 anos, encontrou um bebê recém-nascido em uma caixa de papelão, no bairro São José do Imbassaí, em Maricá, na madrugada dessa quinta feira (11). O caso ocorreu às 5h50 enquanto Leandro estava no caminho do trabalho. O menino ainda estava sujo de sangue, com o cordão umbilical e apenas coberto por um lençol.


A primeira atitude do servente de pedreiro foi cobrir o bebê com seu casaco, já que fazia muito frio, segundo ele, e o recém-nascido estava sem roupa, coberto por um lençol fino. Ainda tentando entender o que estava acontecendo, Leandro ligou para um amigo e os dois seguiram até o Destacamento de Policiamento Ostensivo (DPO), onde realizaram os primeiros procedimentos.


Em entrevista à imprensa, o servente conta que no caminho da delegacia, ligou para a esposa, que surpresa com a situação pediu para que ele levasse o bebê para casa, e a partir daí ele começou a avaliar a possibilidade de adotar o menino.


“Ela me disse para levar para casa, eu disse que não podia ser assim. Estou cogitando a possibilidade de brigar pela criança na Justiça. Estou pedindo para as pessoas me ajudarem, me orientarem. Eu tenho três filhos e eu imaginei ali que fosse meu filho”, revela Leandro citando o momento do encontro.


O bebê está no hospital Municipal Conde Modesto Leal. 


A 82 DP (Maricá) investiga o caso.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes Dupla vascaína
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Alvo humano