Sindicato afirma que aulas estão suspensas em 4 escolas de Cabo Frio

Falta de pagamento, demissões e infraestrutura são denunciados. Não-grevistas começaram a faltar por causa do vale-transporte.

Por G1.com em 25/08/2016 10h46

O Sindicato dos Profissionais da Educação da Região dos Lagos (Sepe Lagos) afirmou na tarde desta quarta-feira (24) que pelo menos quatro escolas de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, estão com as aulas completamente suspensas. Segundo o sindicato, as unidades sem aulas são a Escola Municipal Profª Marli Capp, no distrito de Tamoios, e as escolas Talita Perelo, Robson Azevedo e Edilson Duarte, no primeiro distrito.


Segundo o sindicato, entre os motivos da falta de aulas está a continuidade da greve, já que alguns professores estão sem receber desde o mês de abril, e mesmo os que não aderiram a greve não conseguem ir às escolas porque não estão recebendo o vale transporte. Outros motivos apontados são a redução de verbas e as demissões.


Nesta quarta, a direção da Escola Municipal Marli Capp disse que está com as aulas suspensas por tempo indeterminado por falta de funcionários na unidade. Segundo a direção foram 28 demissões. 


Na noite desta terça-feira (23), durante assembleia, os profissionais da Educação  decidiram, por unanimidade, continuar a greve. Os motivos são: falta de pagamento, vale-transporte, férias, 13° salário, aposentadorias, entre outros direitos. A greve é por tempo indeterminado. Ela começou em outubro de 2015, terminou em março e, depois de quatro paralisações, foi retomada em maio, e permanece até agora.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Corrupção sem fim!