Subtenente é assassinado e número de PMs mortos sobe para sessenta

Em um áudio enviado a policiais, um homem que se identifica como vizinho do policial reformado relatou como teria acontecido o crime.

Por Redação JS* em 12/07/2016 07h05
Um subtenente reformado da Polícia Militar foi morto na noite desta segunda-feira no Bairro Apolo, em Itaboraí, na Região Metropolitana. Segundo uma testemunha que mora próximo ao local, Carlos Magno Sacramento estava dentro de um bar quando foi executado por criminosos. Com a morte, o número de policiais militares assassinados no Rio subiu para 60 somente em 2016.

Em um áudio enviado a policiais, um homem que se identifica como vizinho do policial reformado relatou como teria acontecido o crime.“Ele estava bebendo cerveja aqui no bar, encostaram no carro dele e um cara já chegou atirando. Ele caiu no chão e ainda tomaram a arma dele”, diz a testemunha, que não se identificou.

Segundo informações do 7º Batalhão de Polícia Militar (São Gonçalo), o PM chegou a ser socorrido, mas morreu antes de chegar na UPA Manilha. A Divisão de Homicídios de Niterói enviou uma equipe ao local. Até a noite de ontem, o delegacia não divulgou mais informações sobre o crime.

No domingo,o soldado Victor Eric Braga Faria, lotado na UPP Lins de Vasconcelos, morreu ao ser baleado quando passava pelo bairro do Engenho Novo, na Zona Norte. Ele chegou a ser levado para o Hospital Naval Marcílio Dias, mas não resistiu. O policial que estava no banco do carona, Rafael Vinicius de Oliveira Melo, levou um tiro na mão e passa bem.

A Divisão de Homicídios da Capital está investigando o caso. Imagens da câmera do carro da PM vão ser analisadas para tentar descobrir quem atirou em Victor.




*Fonte: Jornal Extra

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Violência desenfreada