Tocha Olímpica Rio 2016 leva o seu poder transformador a morador de São Pedro da Aldeia

É lá que mora Gabriel Silva, filho de Francisco, que tem deficiência cognitiva

Por em 02/08/2016 06h32
O poder de transformação da Tocha Olímpica na vida de uma pessoa é o exemplo da história que a Nissan encontrou em São Pedro da Aldeia. É lá que mora Gabriel Silva, filho de Francisco, que tem deficiência cognitiva. “O convite da Nissan mudou o jeito de ser do Gabriel. Mesmo tímido, ficou mais falante, contando a novidade aos amigos”, festeja o pai, militar da reserva. E festejaram também os amigos da escola, os padrinhos, que vieram do Rio para vê-lo, a mãe Clea, a irmã mais velha e as duas sobrinhas, que se emocionaram quando filho e pai passaram conduzindo a Tocha Olímpica Rio 2016.
 
A dificuldade de Gabriel com a fala foi descoberta aos 3 anos de idade. Os pais procuraram especialistas que detectaram a deficiência no menino, que desde então faz tratamento com fonoaudióloga, psicóloga, psicopedagoga e terapeuta ocupacional. “Apesar do déficit de atenção, ele vai à escola como qualquer menino de sua idade”, afirma Francisco. Gabriel tem um acompanhamento especial para não ficar para trás na sua turma do oitavo ano do ensino fundamental.
 
Quando ouviu falar da campanha para buscar histórias de atrevimento para a Rota da Tocha, Francisco decidiu contar a história do filho. “Eu não sabia que meu pai tinha feito isso. Quando soube não parei de sonhar com esse momento”, disse Gabriel, com dificuldade, mas com sorriso no rosto. “Tenho orgulho da minha história”, disse.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Corrupção sem fim!