Washington Quaquá pode colocar PT nas mãos de Janio Mendes

Quaquá afirma que o partido irá romper com partidos que, segundo ele, “apoiaram um golpe contra a presidente Dilma”.

Por Redação JS em 27/04/2016 08h28

Em nota emitida por Washington Quaquá, prefeito de Maricá e presidente regional do PT do Rio de Janeiro, Quaquá afirma que o partido irá romper com partidos que, segundo ele, “apoiaram um golpe contra a presidente Dilma”.


A Executiva Regional do PT do Rio de Janeiro aprovou a Resolução Política determinando o rompimento de conversações em todos os municípios fluminenses com partidos que apoiaram o impeachment da presidente Dilma Rousseff.  Consequentemente, todos os filiados petistas terão de sair desses governos.


Ao mesmo tempo, o Partido dos Trabalhadores diz ter decidido priorizar nas cidades a formação de uma ampla aliança com as forças populares e de esquerda, sobretudo nos municípios onde tem horário eleitoral de rádio e TV, como são os casos de Cabo Frio. Volta Redonda, Nova Iguaçu, São João de Meriti, Queimados, entre outros.


“O GTE (Grupo de Trabalho Eleitoral) terá a responsabilidade de acompanhar o cumprimento dessa resolução”, afirma Quaquá.


Quem pode acabar se dando bem com essa nova resolução política, é o Deputado Estadual e pré-candidato Janio Mendes (PDT), já que seu partido esteve contra o impeachment da presidente. O PT estava ligado politicamente com o PMDB, do pré-candidato Marquinho Mendes.

Colunistas

Suely Pedrosa - Social Tudo sobre a Região dos Lagos
Ricardo Sanchez - Esportes O espírito da 10 de Zico
Ademilton Ferreira - Política Os bastidores da política
Vilma Matos - Editorial Deus está no controle