Número de motoristas dirigindo embriagados sobe na Região dos Lagos, alerta Operação Lei Seca

Um levantamento divulgado recentemente pela Operação Lei Seca, mostra que a Região dos Lagos, um dos destinos mais procurados pelos fluminenses e turistas de outros estados, tem se destacado negativamente no estado pela quantidade de motoristas sendo flagrados dirigindo após ingerir álcool.

Antes de a blitz da Lei Seca ser suspensa em virtude da pandemia, em março de 2020, o percentual médio de motoristas com sinais de alcoolemia – presença de álcool no sangue acima do permitido – na região era de 4,5%. Com a retomada, em outubro de 2020, estes índices chegaram a alcançar 33%. De acordo com o levantamento, esse pico se deu no feriado de Finados, em novembro, em São Pedro da Aldeia.

Este ano, 210 motoristas foram abordados em cidades da região e, destes, 50 tinham sinais de alcoolemia, o que representa 23,8% do total no estado. As ações de fiscalização aconteceram em Cabo Frio, São Pedro da Aldeia, Araruama, Arraial do Cabo e Búzios.

Mesmo com as restrições de distanciamento social, somente no feriado prolongado de Carnaval, a Operação Lei Seca identificou, em Arraial do Cabo, percentual de alcoolemia de 26,3%: de 171 motoristas abordados, 45 tiveram a carteira de habilitação suspensa.

O estudante João Vitor Braz de Oliveira, de 20 anos, entendeu a importância da operação nesse período, depois de passar por uma experiência que quase lhe custou a vida ao sair de carro com um amigo embriagado.

“Não vi problema ir de carro. No caminho, percebi que meu amigo, que dirigia, fez várias ‘barbeiragens’ no trânsito. Até que nos deparamos com uma blitz da Lei Seca. A gente nunca acha que vai ser pego. Os agentes, além de nos autuarem, conversaram bastante com a gente. Depois, fiquei pensando que poderíamos ter tido um acidente grave. Perder a habilitação não foi nada perto do perigo que corremos. Não faço, nem deixo fazer isso perto de mim, nunca mais!”, declarou João Vitor.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here