O SOMBRA: Tudo sobre a política da Região dos Lagos nesta quarta-feira, dia 12

Iguaba Grande

Os vereadores da Câmara de Iguaba Grande estão ansiosos querendo que o presidente, Balliester Werneck, convoque a eleição da mesa diretora. Só que tem gente dizendo que Balliester é “duro na queda” e que não deixar a cadeira de presidente sem “bater o pezinho”. E agora?

Arraial do Cabo

O município de Arraial do Cabo completa 36 anos de emancipação político-administrativa nesta quinta-feira (13), com programação especial transmitida pela página oficial da prefeitura no Facebook, às 20h. Devido a pandemia do novo coronavírus, vários eventos ficaram para o próximo ano. A tradicional Banda Furiosa vai sair nas ruas para fazer a alegria do povo cabista.

São Pedro da Aldeia

O prefeito Fábio do Pastel passou na secretaria de Serviços Públicos nesta semana e “passou o facão”. Um dos exonerados foi o, agora ex-servidor, Quione (foto), que faz aniversário hoje. Que “presente”, hein?

Cabo Frio

Surgiu nesta semana a notícia de que o secretário de Mobilidade Urbana, Jefferson Buitrago, pode deixar o Governo José Bonifácio para ocupar um cargo no Governo do Estado do Rio. Dizem que o destino de Buitrago seria o Departamento de Estradas de Rodagem (DER). Será?

Búzios

A Câmara de Búzios decidiu ignorar o Plano Nacional de Vacinação e a decisão o STF, ao aprovar, por unanimidade, o projeto que antecipa a vacinação contra a Covid-19 para profissionais da educação pública e privada. O projeto, do vereador Gugu de Nair, que segue para a sanção do prefeito Alexandre Martins, antecipa a vacinação dos profissionais da educação sem prejuízo aos demais grupos. O ministro Ricardo Lewandowski, no início do mês, proibiu a antecipação e alertou que gestores podem ser responsabilizados no caso de falta da segunda dose, em função de mudanças feitas no calendário de vacinação.

Araruama

A prefeita Lívia Bello sancionou a lei que implanta a “Tarifa Social” nos ônibus do município. O subsídio de R$1,60 (um real e sessenta centavos) vai reduzir o valor da tarifa para o usuário, caindo de R$ 4,10 para R$2,50. A lei limita o benefício a 125 mil passageiros por mês, o que totaliza um repasse de R$ 200 mil mensais dos cofres públicos para a concessionária responsável pelo transporte na cidade. Os passageiros já beneficiados pela gratuidade no transporte ou pelo passe escolar, estabelecidos por leis específicas, estão contemplados na base de cálculo da da Tarifa Social.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here