O SOMBRA: Tudo sobre a política da Região dos Lagos nesta sexta-feira, dia 15

Cabo Frio

Crise sem precedentes. O prefeito de Cabo Frio vive uma crise que parece não ter fim. Com a popularidade por demais abalada e demontrando falta de conhecimento da máquina pública, o que se vê é um governo sem rumo. Nesta quinta-feira (14), mais uma vez, os servidores da Saúde foram as ruas em protesto na secretaria de Saúde reivindicando os salários que estão atrasados e equipamentos de proteção individual, de qualidade. Vale lembrar que o prefeito Adriano Moreno é médico.

São Pedro da Aldeia

A diretora do Teatro Municipal de São Pedro da Aldeia pode ter caído em desgraça ao dar um mergulho na Lagoa. Acontece que além de não dar exemplo, a moça parece desconhecer o decreto do prefeito Cláudio Chumbinho. Tem gente dizendo que Norma Almo vai ter que se explicar.

Iguaba Grande

Após o arquivamento do projeto de redução de salários de prefeito, vice e vereadores, a galera da boca maldita anda falando que a Câmara tem 9 vereadores apaixonados pelo prefeito, Vantoil Martins. Como a Câmara tem Vereadores, apenas Jeffinho do Gás e Adalberto Moreira, não foram fígados pelo “cupido”.

Arraial do Cabo

No beco da fofoca de Arraial do Cabo, o que se fala é que o prefeito Renatinho Vianna escalou Cláudio Bastos para “marcar” o pré candidato Tom Porto. Dizem que a orientação é para não deixar o “jogador” se mexer. “Bola pro mato que eleição tá chegando”.

Araruama

A prefeitura de Araruama fará entrega a população nesta segunda-feira (18) do Hospital dos Olhos. Araruama será a segunda cidade da Região dos Lagos com Hospital dos Olhos. São Pedro da Aldeia também terá o seu, sendo que ainda não tem previsão de inauguração.

Búzios

A Câmara de Búzios aprovou na sessão de ontem indicação do vereador Dida Gabarito, que pede ao prefeito André Granado que isente moto de táxis e vans do município do pagamento do ISS e taxa de vistoria. O vereador lembra na justificativa que o transporte foi o setor mais afetado pelas medidas de distanciamento social para evitar a propagação do Covid-19. Dida lembra que o momento é de solidariedade e que a inserção da taxa de vistoria e do ISS vai amenizar a situação desses profissionais que sofrem com a queda no movimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here