Oficina de entalhe em madeira é atração na Casa da Cultura de São Pedro da Aldeia

A Casa da Cultura Gabriel Joaquim dos Santos sediou, na última quinta-feira (14), uma oficina de entalhe em madeira promovida pelo artista plástico Dawson Nascimento, com o apoio da Secretaria Adjunta de Cultura. A atividade integrou a exposição de arte “Portais da História”, que continua aberta à visitação gratuita até a próxima segunda-feira (18), das 8h30 às 17h. A mostra conta com mais de 30 obras entalhadas em madeira, que retratam igrejas, paisagens, monumentos e edificações de São Pedro da Aldeia e de cidades históricas do Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Secretária adjunta de Cultura, Edlúcia Marques destacou a realização da exposição “Portais da História” no município. “A exposição foi um sucesso. O público ficou apaixonado pelo trabalho dele, todos nós ficamos encantamos e essa oficina veio para marcar essa grande exposição. Foi um dia memorável de aprendizado em prol dessa arte tão antiga e significativa. É nítido o quanto o artista tem cuidado, carinho e amor pelas obras, pelo resgate histórico e pela nossa cidade, que está aqui tão bem retratada. Agradeço ao Dawson por ter nos proporcionado esse momento, trazendo sua arte para o nosso município. A Casa da Cultura estará sempre de portas abertas”, disse.

Durante a oficina, o artista iniciou a confecção de duas peças em madeira MDF, compartilhando ensinamentos sobre todas as etapas do processo de criação de um quadro, passando pelo desenho, técnicas de entalhe e desbastamento do material, tipos de corte e ferramentas, marcação, preparação dos relevos, pintura e envelhecimento. Com metodologia prática, os participantes também realizaram experimentações.

A atividade foi conduzida pelo artista plástico Dawson Nascimento, que há quase 40 anos trabalha com entalhe em madeira, uma tradição herdada de seu bisavô. “Nós preparamos um demonstrativo, de maneira bastante simplificada, do processo criativo de um quadro. O objetivo é aproximar o público da arte, esse é o meu papel como artista. Em São Pedro da Aldeia, como toda cidade histórica, existe uma informação contida nas arquiteturas edificadas. Nós temos esse olhar sensível para esses elementos simbólicos e culturais e procurar retratar nas obras. Estou muito feliz por estar aqui. Agradeço a recepção da Casa da Cultura, a Prefeitura está de parabéns por esse espaço”, destacou.

Morador de Arraial do Cabo, Jordane Ribeiro acompanhou de perto parte da atividade na Casa da Cultura e elogiou a iniciativa. “Gostei muito dessa oficina. O mais interessante é ver o trabalho do artista, que usa apenas um pedaço de madeira, dentro de uma perspectiva abstrata, e começa a criar a partir de traços, através do desenho. Depois, vem a parte do entalhamento, que dá vida ao desenho. É realmente uma arte muito bonita que deve ser valorizada”, disse.

Realizada pela primeira vez em São Pedro da Aldeia, a exposição “Portais da História” tem como foco o resgate histórico e a preservação da memória do período colonial brasileiro, por meio de representações artísticas de paisagens e construções antigas. Os quadros e paineis em madeira, produzidos a partir da técnica de entalhe, exaltam elementos coloniais e imperiais, edificações, monumentos, vilas, paisagens e as diversas simbologias que compõem a arquitetura de cidades históricas do Rio de Janeiro e de Minas Gerais.

Entre as obras elaboradas pelo artista estão a Igreja Matriz de São Pedro da Aldeia, a Casa dos Azulejos e três casas antigas tombadas pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (INEPAC), preparadas especialmente para a exposição na cidade. Os trabalhos contam com tamanhos variados, entre paineis de 2,10×0,90m até quadros menores de 15x10cm, com preços que variam de R$ 150 a RS 2000.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here