Paramédica cabofriense morre nos EUA vítima do Coronavírus

A paramédica cabofriense, Liana Sá, de 55 anos, foi uma das vítimas do coronavírus nos Estados Unidos, em New Jersey. Ela morreu no último fim de semana, na noite de domingo, dia 05, após, aproximadamente, cinco dias depois de identificar os primeiros sintomas do vírus.

Segundo informações, Liana morava há cerca de dez anos nos Estados Unidos e estava trabalhando na linha de frente do combate ao vírus no país, que possui o maior número de mortos desde o início da pandemia. Ela realiza o transporte dos pacientes infectados e estava trabalhando incansavelmente.

Em suas redes sociais, amigos e parentes lamentam sua morte e falam sobre seu dom de trabalhar em prol de salvar vidas.

Além disso, Liana fez diversos apelos para que as pessoas ficassem em casa, como é possível ver na imagem acima.

“Para que todos pudessem ficar em casa, Liana estava trabalhando, fazendo o que mais amava fazer, salvando vidas. Era extremamente exigente com o uso de EPI e protocolos de segurança. Não terá velório, não terá cerimônia de despedida para família e amigos. Minha mãe não conseguiu se despedir da filha, não vai receber o abraço da família e amigos. Isso tudo é um pesadelo…”, lamentou a irmã Ilana Sá em publicação no facebook.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here