PM e Inea fazem operação para demolir casas irregulares em Arraial do Cabo

A Polícia Militar e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea) realizaram no início da manhã de quinta-feira, dia 15, uma operação com o objetivo de demolir casas irregulares em Arraial do Cabo.

Até o fim da operação, foram demolidas 148 construções ilegais.

De acordo com o Inea, as residências ocupavam uma área de proteção permanente do Parque Estadual da Costa do Sol, no bairro Monte Alto.

A operação foi realizada para cumprir uma determinação da Justiça.

Cerca de 200 agentes dos dois órgãos atuaram no local. Ao todo, cinco retroescavadeiras foram utilizadas nas demolições, ainda de acordo com o Inea.


Os batalhões da Polícia de Choque, da Polícia Rodoviária (BPRV), Rondas Especiais e Controle de Multidões (Recom) da Polícia Militar, Comando de Polícia Ambiental (CPAm), Secretaria de Estado da Fazenda, Prefeitura de Arraial do Cabo, e as concessionárias de energia elétrica e de saneamento básico dos municípios da Região dos Lagos também participaram da operação.

A ação foi acompanhada, em sobrevoo, pela secretária de estado do Ambiente e Sustentabilidade, Ana Lúcia Santoro, e pelo presidente do Inea, Claudio Dutra.

Os proprietários das construções foram notificados sobre a ilegalidade, mas como descumpriram a ordem de não edificarem em área protegida, as habitações foram demolidas por determinação judicial, por meio de ação promovida pelo Ministério Público Estadual.


A operação foi desencadeada com base nos alertas emitidos pelo Projeto Olho no Verde da Seas, que monitora a cobertura florestal do estado do Rio de Janeiro, via imageamento por satélite e de processamento de dados espaciais.

Em nota, a Prefeitura de Arraial do Cabo disse que irá acolher as famílias envolvidas na ação com assistência social e psicológica, além oferecer serviços de encaminhamento e transporte de usuários, inserção no Cadastro Único, levantamento e cadastro para emissão de passagens e atendimentos psicológicos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here