Polícia prende acusado de matar motorista de aplicativo Blablacar em Cabo Frio

Manoel Alves, de 51 anos, tirou essa foto em Cabo Frio

A Polícia Civil prendeu na tarde de terça-feira, dia 13, o segundo homem acusado de matar com um tiro na cabeça um motorista de aplicativo Blablacar, em Cabo Frio.

Ele foi preso no estacionamento de um mercado no bairro Monte Alegre, por meio de diligência velada e carros descaracterizados. O acusado vai responder por latrocínio, de acordo com a polícia.

O motorista morreu após ser acionado pelo aplicativo e dar uma carona em agosto de 2018, um dia depois de um casal, que já estava no veículo, relatar que foi surpreendido por outros dois passageiros armados.

O casal foi liberado pelos bandidos, mas o motorista Marcelo de Oliveira, de 51 anos, não.

De acordo com a Polícia, Marcelo era morador de Niterói e estava de passagem por Cabo Frio, quando utilizou o aplicativo para pegar passageiros e dividir as despesas para voltar à sua cidade.

“Ele deu carona a um casal que embarcou na Rodoviária de Cabo Frio e também agendou buscar mais dois rapazes [os criminosos] no bairro Monte Alegre”, informou a polícia.


A polícia informou que os criminosos embarcaram e o motorista, decidiu abastecer o veículo em um posto de gasolina do bairro Porto do Carro. Após o abastecimento, os homens anunciaram o assalto e exigiram que ele [a vítima] entrasse no veículo e que retornasse em direção ao bairro Monte Alegre.

O casal de passageiros, de acordo com a polícia, teve seus bens roubados e foi liberado em frente ao prédio da Inter TV, onde solicitou auxílio aos vigilantes da empresa, pois estava preocupado com o motorista que foi mantido refém dos criminosos.

Marcelo foi encontrado morto do lado de fora do carro no bairro Porto do Carro, no dia seguinte.


Durante as investigações, ainda em 2018, um acusado foi preso pela polícia e nesta terça o mandado de prisão dele foi revertido para preventiva, juntamente com o homem preso hoje.

O caso foi apurado por quase um ano, com oitivas de testemunhas e interceptações telefônicas identificando os autores.

De acordo com o delegado Sérgio Caldas, a prisão do acusado visa trazer mais segurança para os moradores.

“Mais um perigoso criminoso segregado da sociedade, visando o contínuo combate à bandidagem e o aumento da nossa segurança em Cabo Frio”, informou.


O inquérito foi encerrado e os acusados foram denunciados pela Promotoria de Investigação Penal do Ministério Público, ainda de acordo com a polícia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here