Posturas de Cabo Frio reprime atuação de ambulantes com crachás falsos e licenças vencidas

A Coordenadoria Geral de Posturas da Secretaria de Desenvolvimento da Cidade retirou 46 pessoas que atuavam de forma irregular nas praias e ruas da cidade, no período de 25 de dezembro a 20 de janeiro. Desse total, 11 apresentaram crachás falsos para a equipe de fiscalização, enquanto os demais estavam com a licença de trabalho vencida.

A ação faz parte dos esforços da Coordenadoria para melhor organizar o espaço urbano. No ano passado, foram abertos três períodos de recadastramento de vendedores ambulantes, amplamente divulgados pelas mídias da Prefeitura e imprensa em geral. Ao fim do processo, o número de licenças concedidas caiu de 6 mil para 2 mil. Desde 2014, não era feito cadastramento de vendedores ambulantes no município.

“Nossa ação é, sobretudo, em respeito ao vendedor ambulante que trabalha corretamente e aderiu ao processo de recadastramento. Ao longo dos anos, houve um inchaço na concessão dessas permissões, feitas sem nenhum critério, o que acabou por saturar a ocupação do espaço urbano, principalmente na Praia do Forte”, explica o coordenador de Posturas, Alexandre Lopes.

Com relação às demais ocorrências, entre os dias 1 e 22 de janeiro, os fiscais fizeram 184 apreensões, sendo 42 delas de caixinhas de som. Entre as principais irregularidades encontradas também estão a ocupação irregular de calçadas, com mesas, cadeiras e cavaletes e a venda de queijo coalho preparado em churrasqueiras.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here