Prefeito de Cabo Frio afirma que terá que diminuir a folha de pagamento drasticamente

Dr. Adriano Moreno, prefeito de Cabo Frio

Em entrevista exclusiva, na manhã desta quinta-feira, dia 18, o Prefeito de Cabo Frio, Dr. Adriano Moreno, falou sobre verba pública, obras e como está a situação da Saúde na cidade. Confira abaixo:

 

JS – Haverá demissões na prefeitura?
AM – Tenho que cumprir a Lei de Responsabilidade Fiscal, as pessoas que estavam na Saúde assinavam ponto na Educação. Eu suspendi esses pagamentos para ver o que estão fazendo, porque depois que eu demitir, não terá volta. Imagina uma cidade que a maior empregadora é a prefeitura, demitir é uma angustia muito grande, ainda mais véspera de Natal, sabemos que será difícil arrumar emprego. Mas vamos ter que diminuir a folha drasticamente. Não temos como absorver esse contingente.

JS – Quanto à questão de pavimentação, ainda tem vários buracos na cidade. Como o senhor está resolvendo isso?
AM – Eu não tenho recurso. Procurei o deputado estadual Janio Mendes e o André Ceciliano e pedi massa asfáltica a eles. Consegui e peguei os funcionários da Comsercaf e do serviço público para estarem tampando alguns buracos. Queria mandar asfaltar Cabo Frio todo, mas não tem como. Estou fazendo essas ações urgentes. É buraco para todo lado.

JS – Com relação a exames e marcação de consultas, como ficará essa situação?
AM – Foi contratada uma equipe para informatizar todos os postos de saúde para que essa marcação seja feita online, através de mensagem. O custo é muito pequeno em relação ao benefício que vamos dar a população. Vai sair um custo de R$130 mil o programa e a informatização de tudo. Porém, tem idosos que não dominam a tecnologia e haverá ainda marcação presencial. Vamos fechar de imediato o galpão de marcação, não quero pessoas idosas, doentes dormindo ali, ao relento na Central de Marcação, no bairro Braga. Então, o custo beneficio é muito pequeno. Com relação a exame, o secretário de Saúde está levantando os contratos, a maior parte foi feita de forma ilegal, a gente não pode suspende-lo, pois a população ficaria desassistida. Temos que regularizar os salários dos médicos, ai fico sem eles para atender a população. A situação é muito grave.

“As promessas que eu fiz e me recordo é de trazer transparência, trabalho e dignidade para as pessoas. Infelizmente encontramos a cidade numa situação muito ruim”

 

JS – O senhor fez muitas promessas na campanha. Acha que vai conseguir cumprir?
AM – As promessas que eu fiz e me recordo é de trazer transparência, trabalho e dignidade para as pessoas. Infelizmente encontramos a cidade numa situação muito ruim. Vamos pagar contas, negociar, mas o desenvolvimento não vai parar. Eu estou indo para a China, com recurso próprio. Os chineses vão pagar hospedagem, para mostrar a eles que temos o melhor a oferecer. Estou indo como embaixador da Região dos Lagos. Os chineses tem interesse em investir no pré-sal, energia eólica. Eu não gosto de andar de avião, são dois dias para chegar lá, mas a causa é justa, no intuito de trazer emprego para Cabo Frio.

JS – E a polêmica quanto ao muro no Hospital da Criança e obra no cemitério de Cabo Frio?
AM – Se eu não levantasse o muro, ia acontecer a mesma coisa que aconteceu com o Restaurante Popular, Onde invadiram, roubaram tudo e só existe o esqueleto. Ali no hospital foi só tijolo e cimento, não chegou a $4mil, a empresa que fez isso já trabalha prestando serviço a Saúde. Quanto ao cemitério Santa Isabel, também se encontrava em situação calamitosa, fizemos uma licitação para fazer reforma para o Dia de Finados. Já estavam começando a obra sem autorização, nos suspendemos e anulamos o contrato. Estamos em nova licitação que será amanhã. Não tem ninguém fazendo obra lá, o que tem são funcionários do próprio local limpando.

JS – Como o senhor vai trabalhar com a Câmara?
AM – Normalmente. Muitos que estão lá estão querem o melhor para Cabo Frio.

JS – O décimo terceiro vai sair quando?
AM – Estamos procurando e trabalhando para buscar esses recursos. Houve aumento no repassasse dos royalties, mas não podemos pagar com esse dinheiro. Só que nosso repasse de FUNDEB diminuiu e temos que completar com recurso próprio o dinheiro da Educação. A nossa despesa é muito grande.

JS – Então, os ex-prefeitos, Alair Corrêa e Marquinho Mendes, quando falavam isso estavam corretos?
AM – Não sei, mas acredito que essa situação tenha sido criada por eles. Isso que eu acredito.

JS – Algum recado?
AM – O prefeito continua na mesma casa, não tenho ninguém da minha família trabalhando na prefeitura. Então, a primeira coisa que eu via era a pessoa ganhar uma eleição e ir para uma cobertura na praia. Minha casa é a mesma, meu telefone e minha esposa. Sou o primeiro a continuar com a mesma vida. Eu entro e saio da Prefeitura de Cabo Frio de cabeça erguida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here