Prefeitura de Cabo Frio divulga o primeiro Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) de 2020

A Prefeitura de Cabo Frio, por meio da Coordenadoria de Vigilância em Saúde Ambiental da Secretaria de Saúde do município, realizou o primeiro Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa) de 2020, que norteará as ações de combate ao mosquito. A previsão é de que o resultado seja divulgado na segunda quinzena de fevereiro.

De acordo com as diretrizes do Ministério da Saúde, a recomendação é de que o município realize quatro LIRAa’s anuais, que analisa, por meio de estudos estatísticos e probabilidade, a possibilidade de proliferação do mosquito e, consequentemente, de uma epidemia, e orienta nas medidas de prevenção e combate ao vetor. 

Pelas normas do MS o ideal é que o índice de infestação predial do mosquito esteja abaixo de 1% para ser considerado satisfatório. Se a taxa estiver entre 1% e 3,9% é considerado estado de alerta e percentual acima de 3,9% o órgão federal classifica como risco de surto das doenças transmitidas pelo mosquito: dengue, zika e chikungunya.

“O período chuvoso que predomina nos meses iniciais do ano são favoráveis para reprodução e proliferação do mosquito. Por isso, é fundamental que cada pessoa faça sua parte e não deixe acumular água em nenhum tipo de recipiente, seja tampa de refrigerante, prato de planta, garrafas, pneus, piscinas ou caixas d’água descobertas, casca de ovo, enfim, qualquer pequeno acúmulo de água é suficiente para que o mosquito deposite os ovos”, orientou Andreia Nogueira, coordenadora de Vigilância em Saúde Ambiental, acrescentando que o LIRAa indica ainda em quais bairros predominam os focos do mosquito. 

Segundo ela, os principais pontos propícios ao vetor são o lixo residencial dispensado de forma não apropriada e em locais inadequados, fossas mal cuidadas, entre outros, e que “o lixo que produzimos todos os dias em nossas casas, é bem heterogêneo, formado por papel, metais, plásticos, vidros e restos de alimentos (matéria orgânica)” requer atenção de cada cidadão na hora do descarte.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here