Prefeitura de Cabo Frio realiza inspeção no antigo Hotel Acapulco

Na quinta-feira (18), uma diligência foi montada pela Coordenadoria Geral da Ordem Pública (SEMOP), a pedido do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ), com o intuito de averiguar uma denúncia de que o espaço onde funcionou o antigo Hotel Acapulco, no Braga, estaria atualmente servindo como abrigo para usuários de drogas e esconderijo de supostos criminosos. O local se encontra abandonado há anos. Além dos agentes da Ordem Pública, participaram da ação integrantes da Guarda Civil Municipal, da Ronda Ostensiva Municipal (ROMU) e da Defesa Civil.

O objetivo da investigação é reunir provas para que o MP comprove o estado de abandono e degradação do espaço e agilize a demolição do hotel. Segundo o coordenador da Defesa Civil, Josué Veloso, um engenheiro da Secretaria de obras será solicitado para complementar o laudo inicial que sugere a interdição imediata do prédio. “Esse é um problema que corre há anos na justiça, o ideal é a demolição”, pontuou.

No momento da chegada dos agentes para realizar a revista houve correria e muitos jovens que alí estavam conseguiram evitar o flagrante. Dos cinco rapazes que permaneceram no local, três eram menores de idade. Com eles não foram encontrados drogas, apenas indícios de consumo.

De acordo com o coordenador de Operações da Ordem Pública, Paulo Gomide, os responsáveis pelos menores serão acionados pelo Conselho Tutelar da Infância e da Juventude para que esclareçam se tinham conhecimento da frequência desses adolescentes ao local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here