Prefeitura de São Pedro da Aldeia debate realização de novas obras do cinturão de proteção à Lagoa

A proposta de realização de novas obras para o cinturão de proteção à Lagoa de Araruama, na altura do bairro São João, é uma das ações em andamento por meio da parceria entre a Prefeitura de São Pedro da Aldeia e o Consórcio Intermunicipal Lagos São João. A intervenção está em fase final de licitação. Essa iniciativa e os demais projetos voltados ao meio ambiente foram debatidas com a secretária executiva do consórcio, Adriana Saad, nesta quarta-feira (24), no primeiro encontro técnico do órgão. Foram abordados, ainda, os principais planejamentos e cronogramas previstos para este ano.

A dragagem da lagoa, que é uma reivindicação antiga da população já em andamento, também foi pauta da reunião, realizada na sede da prefeitura. O presidente do consórcio e também chefe do executivo aldeense, Fábio do Pastel, afirmou que estará acompanhando de perto esses processos.  

“Já estamos trabalhando em ofícios e cobrando quais medidas estão sendo tomadas para a dragagem da lagoa, no trecho que começa no Canal do Itajuru e vai até o bairro Boqueirão, que será realizada pelo Instituto Estadual do Ambiente, Inea. Também já temos formalizado documento requerendo o cronograma da obra do cinturão no bairro São João à concessionária Prolagos. Estamos trabalhando com afinco para dar andamento a estas e outras ações que irão trazer muitos benefícios não apenas para São Pedro da Aldeia, como para as demais cidades banhadas pela lagoa”, declarou Fábio do Pastel.

A secretária municipal de Meio Ambiente, Raquel Trevisam, esteve presente na ocasião, participando da análise dos projetos apresentados e apontou a clareza com que estão sendo abordados os dados. 

“O consórcio mostrou transparência, trouxe muitas informações a respeito dos procedimentos que devem ser tomados e de tudo o que está sendo desenvolvido tanto do consórcio, quanto do comitê, apresentando projetos e metas. Isso é importante dentro do que o município entende como ideal dentro do encaminhamento das ações”, afirmou Raquel Trevisam.

Outro ponto salientado foi a análise dos possíveis impactos para a população, na revisão quinquenal, prevista para junho deste ano. A revisão tem como objetivo avaliar os investimentos programados para os próximos cinco anos em água e esgoto. A ação também aborda as manutenções nas estações de tratamento, mapeamento das estações de água, andamento da obra do cinturão da lagoa, entre outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here