Tragédias – Editorial JS

 

O ano de 2019 está sendo marcado por tristes tragédias em nosso país. E tais acontecimentos estão acontecendo deixando vítimas pelo caminho.

A maior tragédia é, sem dúvida, a que aconteceu em Brumadinho (MG). Esta ocorreu em decorrência do rompimento de uma barragem de rejeitos de mineração pertencente à mineradora Vale. A lama que vazou da barragem 1 na mina do Córrego do Feijão, sem alarme, na sexta-feira, 25 de janeiro, atingiu casas, plantações, áreas da mina e uma pousada da região. Até o momento são 157 mortes e 182 desaparecidos. Este é um triste capítulo da história dos desastres ambientais em nosso país.

A chuva veio, neste verão, para castigar. Em nossa Região na semana passada, uma forte chuva de aproximadamente, 3 horas deixou vários pontos alagados. Casas ficaram alagadas, moradores tiveram seus móveis destruídos e pertences perdidos. Em Arraial do Cabo as praias contaminadas ficaram impróprias para banho.

Nessa semana, o Rio de Janeiro, foi atingido por um temporal na noite de quarta-feira, 06 de fevereiro, que causou seis mortes, deslizamentos, desabamentos, quedas de barreiras e de árvores. A cidade foi colocada em Estado de Crise e continua em alerta.

Hoje, sexta-feira, dia 8 de fevereiro, mais uma tragédia aconteceu, um incêndio de grandes proporções no Centro de Treinamento do Flamengo, deixou pelo menos 10 mortos. O incêndio aconteceu no alojamento dos jogadores de base do clube que recebe atletas de até 16 anos.

Esses acontecimentos nos levam a refletir sobre o valor de cada minuto de nossa vida, de agradecermos por cada dia de vida e de deixarmos de nos importar com pequenas coisas que não irão contribuir em nada. A vida passa num piscar de olhos, quando sair para trabalhar, estudar ou apenas sair, de um beijo no seu filho, de um “tchau” para quem ficou. Não vai dormir com mágoa de quem está do seu lado; peça desculpas, seja humilde, lhe dê um sorriso. Nós nunca saberemos quando um coração irá deixar de bater.

Vilma Matos

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here