Prefeitura de Cabo Frio promove programação sobre a valorização da vida

O Programa de Saúde Mental de Cabo Frio vai realizar nos próximos dias diversas atividades em alusão à valorização da vida. Dentro do Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio, as equipes e as unidades vão promover ações de bem-estar, interação e socialização.

“O Setembro Amarelo é mundialmente conhecido como mês de alerta para o suicídio, mas é importante destacarmos que as atividades de valorização da vida devem ser contínuas. Nosso objetivo com as atividades é promover alusão à vida, dando novas cores para esse mês, que também marca a chegada da primavera. Essa é uma estação que sugere a reinstalação da alegria e do colorido, depois de uma era cinzenta e fria”, disse a coordenadora do programa, Renata Figueiredo.

A programação começa com um café da manhã de boas-vindas à primavera, no Centro de Atenção Psicossocial, nesta quinta-feira (22). Após o café, a equipe e os usuários do dispositivos vão visitar o Horto Municipal, onde semanalmente, crianças e adolescentes realizam atividades terapêuticas.

Também neste dia, cada Centro de Atenção Psicossocial da Rede de Saúde Mental, juntamente com os moradores das residências terapêuticas, vão realizar o plantio de árvores. Além da arborização, o Caps 2 vai inaugurar o jardim que foi confeccionado pelos usuários do dispositivo e familiares.

Na última semana do mês, o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (CapsAD) fará uma roda de conversa ao ar livre, na Lagoa das Palmeiras, com a temática de prevenção ao suicídio e promoção à vida. Essa atividade acontecerá na quarta-feira (28).

Além das atividades realizadas no mês de setembro, o programa de Saúde Mental de Cabo Frio realiza continuamente uma roda de conversa no Charitas, abordando temáticas atreladas ao assunto. Atualmente, a roda acontece toda primeira e terceira quarta-feira do mês, das 10h30 às 12h. A dinâmica é para um grupo fechado, com usuários previamente entrevistados e selecionados pelo psicólogo responsável, com o cuidado de participarem apenas usuários que irão se beneficiar terapeuticamente do tema proposto.

A Roda de Conversa em Saúde Mental proporciona um espaço de escuta e troca de experiências entre os usuários do Centro de Atenção Psicossocial tipo 2 (Caps 2), com quadro de depressão grave e ideação suicida, que se encontram em tratamento regular.

O grupo é mediado por um psicólogo do dispositivo, tendo como ênfase a oferta por um espaço seguro, para que os participantes possam compartilhar experiências e estratégias de enfrentamento à depressão e suas consequências.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here