Esposa do Faraó do Bitcoin diz ter chorado ao ter conta bloqueada e pede que clientes da GAS pressionem autoridades

Esposa do “Faraó do Bitcoin”, Glaidson Acácio dos Santos, e foragida da Justiça por sua participação na GAS Consultoria, Mirelis Yoseline Diaz Zerpa publicou mais um vídeo neste sábado (9).

Dessa vez, ela falou sobre as operações com criptomoedas e a GAS Consultoria, empreendimento que é acusado pelo Ministério Público do Rio de Janeiro de ser uma pirâmide financeira. 

Mirelis disse que 20 dias depois de Glaidson ser preso ainda conseguiu fazer pagamentos para clientes. Sua última cartada foi fazer uma nova conta na Binance, depositar lá as critpomoedas que tinha para tentar multiplicar o valor com negociações e pagar os clientes.

“No dia seguinte bloquearam a conta. Eu chorei e chorei. E os clientes, não vão receber?”, questiona. 

Ela afirma que não é correta a informação de que ela seria a administradora da operação da GAS Consultoria e que ainda teria acesso a uma parte do dinheiro da empresa. 

Pressão popular

O motivo do vídeo parece ser colocar uma pressão popular nas autoridades. Mirelis diz que não culpa os clientes da GAS que dão entrevistas criticando a empresa, mas pede que todos façam como ela. 

“Peço que cada cliente que tem dinheiro para receber da GAS, que faça um vídeo contando sua história. A culpa não é nossa, e sim dessa operação”, afirma, se referindo à operação Kryptos, que terminou com a prisão do marido. 

A esposa de Glaidson parece confusa com sua situação legal. Ela diz que é mentira que seria foragida, como afirma a imprensa, pois foi da Venezuela ao Brasil buscando uma vida melhor como muitas outras pessoas.

Mas Mirelis é foragida da Justiça pois há uma denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro acusando-a de cometer crimes contra o sistema financeiro nacional. 

Mireliz e Glaidson são acusados pelos Ministério Público Rio de Janeiro de terem “promovido, constituído, financiado e integrado organização criminosa preordenada à prática de crimes contra o sistema financeiro, contra a ordem tributária e lavagem de dinheiro”.

No dia 5 de julho Mirelis publicou seu primeiro vídeo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here