Expo Arte e exposição de orquídeas levam mais de duas mil pessoas ao Horto Municipal de Cabo Frio

Mais de duas mil pessoas, de todas as idades, lotaram as alamedas do Horto Municipal de Cabo Frio neste fim de semana de calor. Os visitantes puderam aproveitar a oferta de orquídeas, plantas exóticas, artesanato e quitutes preparados na hora, fugindo do calor de 34 graus e mostrando que existe mercado para os artesãos, pequenos empresários e mestres-cuca da cidade.

Foram três dias de exposição e comercialização de orquídeas e dois dias de Expo Arte. Dois eventos paralelos que mostram que a cidade precisava de um espaço de convivência social para quem gosta de verde, sombra e arte na mais pura essência.

Para a organizadora da Expo Arte, Janaína Moreira, o espaço oferecido pelo Horto Municipal é mais que perfeito.

“A Feira foi pensada no que o Horto tem para nos oferecer: espaço bucólico, sombra, clima familiar e, o que é mais importante, no coração da cidade. Nossos artesãos, agora, não precisam mais lutar por um espaço para expor seus produtos. O Horto nos comporta e nos conforta muito bem”, comemorou.

Já o Orquidário Imperial conta no calendário os dias que faltam para as próximas exposições no Horto Municipal.

“A população de Cabo Frio nos surpreende sempre com a visitação e o interesse por orquídeas e plantas exóticas e ornamentais. Certamente é um dos nossos melhores públicos”, comemora Rodrigo Aragão.

Para quem está iniciando um pequeno negócio gastronômico ou cervejeiro, o Horto Municipal vem cumprindo um papel de extrema importância.

“Não fosse este espaço no Horto, muito bem pensado e organizado pela prefeitura, não teríamos como mostrar ao público nosso produto, comercializando e tendo oportunidade de divulgar e fazer networking, tudo em um mesmo espaço”, enfatizou Ian Eduardo de Carvalho, que iniciou uma pequena cervejaria artesanal e vem participando de todos os eventos no Horto.

O coordenador de Meio Ambiente, Mario Flavio Moreira salienta que o Horto Municipal está, finalmente, assumindo o seu papel dentro do cotidiano da cidade.

“Um horto não é, simplesmente, um local de produção de mudas. É um local para visitação, para convívio e, principalmente, de conscientização. As feiras e eventos são apenas o atrativo, mas, o que sobressai, é o espaço verde em meio ao cotidiano. Nossa intenção é que o Horto assuma cada vez mais esse papel. Não é só a coordenadoria do meio Ambiente que se vale disso. Hoje a Comsercaf iniciou um trabalho de distribuição de sacos de lixo e conscientização quanto ao descarte correto de cada tipo de rejeito. É essa a missão do Horto Municipal. Ser o espaço de todos”, enfatizou.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here