Justiça derruba uma das ordens de prisão da esposa do “Faraó do Bitcoin”, mas ela segue foragida

O ministro João Otávio de Noronha, da 5ª Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ), derrubou na segunda-feira (1) uma das ordens de prisão que constam contra a venezuelana Mirelis Yoseline Diaz Zerpa, esposa de Glaidson dos Santos, o chamado Faraó do Bitcoin e criador da GAS Consultoria.

Mirelis, que é considerada uma das lideranças do esquema de pirâmide com criptomoedas, tem se defendido por meio de advogados e vídeos no Youtube e, mais recentemente, disse que não tem mais dinheiro para pagar os clientes da GAS Consultoria.

De acordo com o colunista Lauro Jardim do jornal O Globo, o ministro Noronha aceitou um recurso apresentado pela defesa de Mirelis Zerpa, estendendo a ela os benefícios de um habeas corpus concedido a Glaidson pela mesma turma, em junho, no processo referente à Operação Kryptos.

A decisão, porém, tira dos dois o peso de apenas uma das ordens de prisão, já que ambos têm pedidos de detenção em outros processos. Ainda sobre a venezuelana, ela é considerada foragida da Justiça há cerca de um ano, quando a Polícia Federal agiu e prendeu vários envolvidos no suposto esquema criminoso.

Conforme descreve Jardim em sua coluna, os advogados de Mirelis afirmaram em nota que ela entende muito do universo cripto. A defesa de Glaidson cita Mirelis como “apenas” a guardiã dos valores, confiados a ela para multiplicá-los no mercado, diz o texto.

Em outro ponto, continua a coluna, a defesa diz que Gas Consultoria possui recursos para pagar seus credores e que, para isso, é preciso “corrigir os erros de todas as partes” — inclusive do Judiciário. 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here