Polícia identifica autor de execução e prende o cúmplice do homicídio em Cabo Frio

Policiais da 126ª DP receberam informações de que havia ocorrido um homicídio no Centro de Cabo Frio, na esquina das Ruas Raul Veiga e Santos Dumont, por volta das 13h. Imediatamente, foram ao local e requisitaram imagens da ação, identificando a vítima, Marcio Borges de Sá Alves, fiscal da Secretária de Fazenda de Cabo Frio. Momentos depois, a polícia recebeu, via WhatsApp, a placa da motocicleta preta utilizada no crime e descrição do autor, sendo um homem alto, negro, de calça jeans e casaco listrado.

Em ação conjunta de Policiais Militares do 25º BPM e agentes da Policia Civil, da 126 DP, foi encontrado o proprietário da moto, que disse tê-la emprestado a um amigo na noite de terça (30), quando este disse que seria para fazer umas entregas de sua lanchonete. O amigo então indicou onde seria a residência do autor do crime, chamado de Ricardo Gomes Miranda (foto), morador da Rua Curitiba, no Bairro Jardim Olinda. Chegando no local, as guarnições descobriram por vizinhos que  Ricardo, nesse momento já foragido, e sua esposa teriam brigado em noites anteriores por ciúmes da parte dele. Os filhos do casal, que nada sabiam do ocorrido, apresentaram um celular da lanchonete, que também seria de uso de Ricardo, com conversar com um amigo chamado Anderson Cerqueira Silva, combinando o local para que fosse emprestada uma arma de fogo para a realização do homicídio.

 

Pelo celular, os agentes conseguiram uma foto de Anderson, que foi reconhecido por policiais militares, já que tinha uma lanchonete próxima ao 25º BPM. Após investigação da inteligência, Anderson foi encontrado no Bairro Peró, onde confessou a participação no crime, afirmando ter emprestado seu revolver 38 para que Ricardo “resolvesse um assunto”. Anderson foi preso por participação no homicídio e porte ilegal de arma de fogo.

De acordo com a investigação policial, o crime foi passional, motivados por ciúmes, já que havia suspeitas que a vítima tinha uma relação amorosa com a esposa do suspeito. Marcio era colega de trabalho da esposa de Ricardo. Segundo informações, o foragido já tinha feito ameaças que não foram registradas na delegacia. Ricardo está foragido. De acordo com informações da polícia, o autor do crime fugiu em uma Fiat Uno preta, placa KQJ-5157.

Marcio Borges de Sá Alves, a vítima

Em nota a imprensa, a polícia afirmou que: “Pela análise de todos os depoimentos prestados em sede policial, inclusive a confissão espontânea do capturado, da apreensão da motocicleta utilizada na empreitada criminosa, dos aparelhos celulares que demonstravam o acerto entre RICARDO e ANDERSON do empréstimo da arma de fogo que foi utilizada no crime, das fotografias juntadas aos Autos demonstrando tais conversas travadas entre o autor e o partícipe e também as fotografias de RICARDO entrando no condomínio com a motocicleta utilizada e saindo a pé, restou evidente que RICARDO foi o executor do homicídio, contando com a participação material de ANDERSON, pelo empréstimo do revólver calibre .38, arma de uso permitido, sendo certo que este delinquente, conforme mencionado anteriormente, confessou sua participação no evento criminoso. Friso ainda que os aparelhos celulares apreendidos, um de propriedade do foragido e outro de propriedade de ANDERSON, tiveram seus conteúdos disponibilizados, aquele por familiares e este pelo próprio. Pelo que se apurou, logo após a prática do crime, RICARDO fugiu no veículo FIAT UNO de cor preta-placa KQJ 5157”.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here