O SOMBRA: Tudo sobre a política da Região dos Lagos nesta sexta-feira, dia 22

Aridinho voltou; Está pensando ou não?; Quem tem mais prestígio?; Eleição em Cabo Frio; Será que volta?; Não foi dessa vez.

Araruama

Helênio Felizardo, vereador de Araruama, está de licença médica por alguns dias. Helênio sofreu uma intervenção cirúrgica na perna. Mesmo assim ele festeja a volta de seu colega Aridinho, que teria voltado para a base do governo. “Aridinho voltou, Aridinho voltou”, cantou Helênio está semana.

Iguaba Grande

O vereador Vantoil Martins saiu na frente e começou com as reuniões mesmo sem ter data marcada para uma possível eleição suplementar. Evidente que ele nem pensa nisso, ou será que pensa? Pode ser que sim, pode ser que não. Ninguém sabe.

São Pedro da Aldeia

O secretário Jayminho e o homem da comunicação de São Pedro, Paulo Becker, continuam estremecidos. O motivo seria uma forte discusão na semana passada por causa de um ato de Becker, que desagradou em cheio Jayminho. Nos corredores rola que tem uma bolsa de apostas sobre o destino dos dois. Quem será  que tem mais prestigio com o prefeito Claudio Chumbinho?

Cabo Frio

Neste domingo, dia 24 de junho, os eleitores de Cabo Frio terão a oportunidade de escolher mais uma vez o prefeito, nessa vez em uma eleição suplementar. Seis são os que pretendem ocupar a cadeira de prefeito da cidade. Marquinho Mendes(MDB), Dr. Adriano (Rede), Carlão (PHS), Rafael Peçanha (PDT), Cristiane Fernandes (PSDB) e Leandro Cunha (PSOL). O próximo prefeito terá que enfrentar a crise econômica do país, que reflete em todos os cantos, a falência na prestação dos serviços e a crise na saúde e educação. Isso é só para começar, porque ainda tem a questão dos funcionários e da folha de pagamento.

Arraial do Cabo

O ex-prefeito de Arraial do Cabo, Henrique Melman, tem falado que pretende voltar a prefeitura cabista. O que se sabe é que toda quinta-feira ele reune um grupo para discutir política municipal.

Búzios

Ainda não foi desta vez. O desembargador José Roberto Lagranha Távora suspendeu a eficácia do artigo 1º da Lei Estadual nº7.880/20218, que determinava a transferência do bairro Maria Joaquina para o município de Búzios. O desembargador aceitou a representação de inconstitucionalidade, apresentada pela prefeitura de Cabo Frio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here