Prefeitura de Cabo Frio apreendeu 123 cavalos soltos nas rodovias que cortam a cidade desde janeiro

Desde o início do ano, a Prefeitura de Cabo Frio retirou de circulação 123 cavalos que estavam soltos nas principais rodovias que cortam o município. O trabalho vem sendo realizado, inclusive, em trechos sob a responsabilidade do Governo do Estado.

De janeiro a agosto, 54 animais de grande porte foram apreendidos pela equipe da Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca na Estrada do Guriri (RJ-102). No mesmo período foram capturados 32 cavalos na Estrada de Campos Novos; além de 23 na Rodovia Amaral Peixoto (RJ-106), em Tamoios, e mais 14 em outras regiões de Cabo Frio, entre as quais o bairro Jardim Esperança.

Segundo o secretário de Agricultura e Pesca de Cabo Frio, Daniel Couto Fernandes, nas rodovias estaduais a incumbência pela fiscalização e apreensão de animais é do Governo do Estado, mas a Prefeitura também realiza o trabalho constantemente nesses locais.

“Realizamos esse trabalho diariamente, principalmente nas vias de grande circulação de veículos. Só nesta semana, nossa equipe retirou das ruas oito animais. Na quarta-feira (3), foram capturados cinco, sendo um na Estrada do Guriri, um na Estrada da Integração e três no Jardim Esperança. Na segunda-feira (1º), foi realizada a apreensão de outros três animais nas imediações da Estrada do Guriri”, explica ele.

Os animais capturados são levados para a Fazenda Campos Novos, onde são resenhados, ou seja, cadastrados no arquivo da Secretaria Municipal de Agricultura e Pesca, enquanto aguardam a retirada.

A retirada dos animais da Fazenda é feita mediante o pagamento de multa no valor de R$ 154,30, na primeira apreensão. Já nos casos de reincidência o valor duplica, chegando a R$ 308,60. Se o animal for apreendido novamente, o mesmo não é devolvido ao proprietário.

É possível denunciar a presença de animais em vias públicas pelo telefone 153, da Guarda Civil Municipal, que encaminha os pedidos de apreensão para a Secretaria de Agricultura.

Ainda segundo Daniel Fernandes, para solucionar o problema, os proprietários dos animais de grande porte devem mantê-los presos, em locais cercados, sem a possibilidade de fuga.

“A presença de cavalos, bois e vacas nas ruas da cidade, principalmente nas rodovias, oferece riscos às pessoas e também aos animais. Nosso papel de fiscalização está sendo feito, mas os proprietários também têm a responsabilidade de manter todos os animais confinados em espaço adequado, com água e alimentação, sem a possibilidade de que escapem para as vias públicas”, finaliza o secretário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here