Assistência Social de Cabo Frio inicia nesta sexta ações de prevenção ao Covid-19 para a população em situação de rua

0
246

A Prefeitura de Cabo Frio, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, Direitos Humanos e da Mulher (Sedesdim) inicia nesta sexta (17) ações de prevenção ao covid-19 para a população em situação de rua. As medidas integram Plano de Contingência da pasta com diversas iniciativas, inclusive a adaptação de um novo Centro de Acolhimento Provisório, que vai funcionar no Parque Burle.

“A população em situação de rua precisa ser orientada e acolhida nesse momento. Estamos adotando todas as medidas possíveis e ressaltamos que os serviços já existentes em Cabo Frio para essa população continuam funcionando. Eles estão sendo intensificados observando os decretos municipais e as orientações de segurança em saúde da OMS tanto para proteção dos nossos funcionários quanto do nosso público-alvo”, explicou a secretária de Assistência Social, Marta Bastos.

De acordo com o plano, o novo local contará com cerca de 30 vagas, conforme normas de higiene e segurança preconizadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS), com banheiros diferenciados para ambos os sexos e para funcionários. O Centro de Acolhimento funcionará como equipamento de triagem e seguirá as regras da Casa de Passagem. Esta, por sua vez, servirá para acolhimento do grupo de risco.

O plano de contingência, elaborado pelo gabinete de gestão de crise da Sedesdim, contempla ações tanto para quem desejar aderir ao isolamento social em unidade de acolhimento quanto para quem preferir continuar tendo a rua como local de moradia. Vale destacar que a Sedesdim não atua com ações repressivas ou compulsórias, conforme orienta a legislação brasileira, contudo, aqueles que não quiserem sair das ruas deverão assinar termo de responsabilidade.

Ações nas ruas
O eixo que norteará o plano de contingência prevê que equipes do Serviço Especializado de Assistência Social do (Creas) e da Casa de Passagem atuarão em conjunto percorrendo as ruas para oferecer acolhimento institucional, locais para cuidados de higiene e informações tanto sobre a covid-19 quanto de prevenção. Um veterinário, cedido pela Secretaria de Agricultura, também acompanha os agentes nas visitas para tratar os animais de estimação da população em situação de rua.

Durante as ações, todo usuário abordado terá a temperatura verificada por meio de termômetro infravermelho sem contato e, caso apresente algum sintoma da covid-19, será encaminhado para a unidade de saúde. Na recusa pelo usuário, será elaborado relatório a respeito do mesmo com nome e local de abordagem a fim de que a Secretaria de Saúde tome conhecimento do caso.

Importante destacar que o plano é desenvolvido pela Sedesdim e executado em parceria com as secretarias de Saúde, incluindo o programa de Saúde Mental; Ordem Pública; Segurança Pública; Educação; Agricultura e o Gabinete de Gestão de Crise da Prefeitura de Cabo Frio.

Higiene é prevenção contra o coronavírus
Em relação à higienização, principal fator de prevenção ao lado do isolamento social, aqueles que não quiserem deixar as ruas terão disponível sabonete líquido ou em barra para que possam manter a rotina de limpeza e a correta lavagem das mãos. Para isso, os banheiros públicos nas quatro principais praças da cidade – Praça da Cidadania, Praça Porto Rocha, Praça da Bandeira e Praça de São Cristóvão – estarão abertos e com cartazes com orientações de higiene.

Na rodoviária, outro ponto central de população em situação de rua, uma parceria com a Prolagos fornecerá caminhão pipa com chuveiros. Importante ressaltar que as equipes de campo da Sedesdim utilizam equipamentos apropriados como máscara, touca, luva e avental a fim de preservar a saúde de todos.

Equipamentos municipais
Cabo Frio conta com uma Casa de Passagem com 21 vagas, sendo 14 masculinas e seis femininas, além de um quarto para acolhimento familiar. O espaço já seguia diversas orientações de higiene e de prevenção antes da pandemia.

Contudo, frente à covid-19, o espaço foi readequado para 18 vagas para que o acolhimento seguro instituído pela OMS seja seguido; há realização de triagem com medição de temperatura e encaminhamento à unidade de saúde, caso necessário; cuidados de higiene tanto de funcionários quanto de usuários, bem como de objetos de ambos os grupos; lavagem diária de toda a área externa; aferição diária de temperatura de todos os acolhidos.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here