Juiz encontra indícios de que crime contra argentina em Búzios ocorreu ‘por meio cruel’ e leva acusado a júri popular

Carlos José de França, acusado de matar a argentina Florencia Aranguren, em dezembro de 2023, em Armação dos Búzios, vai a júri popular. O juiz, Danilo Marques Borges, analisou as provas e ouviu onze testemunhas na primeira audiência de instrução e julgamento realizada nesta terça-feira (30). 

De acordo com o texto da decisão do juiz, estavam presentes “indícios de que o crime tenha sido praticado por meio cruel, consistente no golpeamento da vítima com diversas facadas ao longo do corpo, além da utilização de meio que dificultou a defesa da vítima”. 

O pai e a irmão da argentina, acompanharam a audiência de forma on-line e receberam a notícia com emoção. 

“Ficaram muito satisfeitos com esse primeiro resultado, pois entendem que o pronunciamento do acusado ao Tribunal do Júri é uma resposta do judiciário buziano a sociedade e a morte da Florencia. Também pela manutenção da prisão do acusado, significando que tanto os depoimentos quanto as provas juntadas aos autos são robustas, suficientes para indicar a autoria do mesmo”, disse a advogada da família. 

Com a prisão do réu mantida pelo magistrado, agora a família aguarda da data do julgamento. 

O “O conjunto probatório coligido aos autos indica ser grande a possibilidade do crime ter sido praticado pelo acusado, fato que deverá ser avaliado pelo com maior profundidade pelos jurados, ao longo do julgamento a ser realizado em plenário”, escreveu o juiz na decisão.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here