Aumento nos atendimentos na rede de Atenção Básica em Cabo Frio é destaque da saúde pública no 2º Quadrimestre de 2023

0
18

A Prefeitura de Cabo Frio realizou, nesta sexta-feira (29), a apresentação do 2º Relatório Detalhado do Quadrimestre Anterior (RDQA). A audiência pública aconteceu na Câmara Municipal, aberta para à população e com transmissão ao vivo nas redes sociais da Câmara.

A apresentação foi aberta pelo secretário de Saúde, Bruno Alpacino, que passou a palavra para o superintendente de gestão em saúde, Asaphe Stenio, responsável pela apresentação dos dados. O período em análise compreendeu os meses de maio a agosto de 2023.

O RQDA abrangeu diversos aspectos, desde dados demográficos e de atendimentos até a execução orçamentária e financeira no período. O documento continha também ações estratégicas em andamento para fortalecer ainda mais a saúde pública de Cabo Frio. Essa prestação de contas é um requisito do Sistema Único de Saúde (SUS) e visa monitorar o cumprimento das metas estabelecidas no Plano Municipal de Saúde.

Um dos pontos de destaque do relatório foi o aumento de 118% na produção da Atenção Básica, em comparação com o mesmo período do ano anterior, resultando em mais de 200 mil atendimentos. Esse marco reflete os esforços da equipe de saúde e a crescente demanda da comunidade por serviços de saúde de qualidade.

A transparência é fundamental, e a audiência pública permitiu que a sociedade civil e os vereadores participassem com perguntas e esclarecimentos. O secretário de saúde, Bruno Alpacino, aproveitou a oportunidade para discutir questões como o pagamento do piso da Enfermagem e o apoio ao segmento.

Reforçou ainda ações para melhorias no serviço prestado, como mutirões de atendimento para especialidades como ortopedia, exames laboratoriais e oftalmologia. Ele também mencionou a campanha “Outubro Rosa” em prol da saúde da mulher e citou o início dos atendimentos neuropediátricos no município.

A audiência contou com a presença de diversos representantes municipais, do Legislativo e da sociedade civil, incluindo coordenadores da Vigilância em Saúde, supervisores de processos, procuradores da saúde, vereadores e integrantes do Conselho Municipal de Saúde.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here