Após vistoria da Defesa Civil, acesso ao Mirante do Arpoador, em Cabo Frio, é interditado

0
17

A Prefeitura de Cabo Frio interditou o acesso ao Mirante do Arpoador, no canto da Praia do Forte. A ação preventiva foi realizada na manhã desta sexta-feira (1º), após vistoria técnica da Superintendência de Defesa Civil, solicitada pela Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer.

Nesta manhã, a equipe da Secretaria de Obras e Serviços Públicos providenciou o cercamento da área, com tela e mourões, para impedir o acesso de visitantes. O local já tinha sido interditado, mas as placas foram removidas por populares, sem autorização da Prefeitura, sendo necessária nova interdição.

A obra do Mirante do Arpoador e da Avenida Almirante Barroso está prevista em convênio sob gestão da Caixa Econômica Federal, com recursos provenientes de emenda parlamentar. O trabalho foi iniciado em março de 2021, porém, logo nas primeiras semanas, a empresa que venceu a primeira licitação desistiu e abandonou a obra, sendo necessária a abertura de novo processo para a realização do serviço.

O superintendente de Defesa Civil de Cabo Frio, Marcus Dothávio, destaca que a interdição do local foi necessária como medida de segurança.

“Está se aproximando um feriado e a área tem pontos que oferecem risco aos visitantes. Por essa razão, solicitamos a interdição do acesso ao local. É importante destacar para a população que não é seguro ultrapassar a barreira colocada nesta manhã, pois o mirante tem pontos com problemas, que podem causar acidentes”, destaca o superintendente de Defesa Civil.

Andamento do processo para reforma

As obras de requalificação urbanística da área do entorno do Canto do Forte e da Avenida Almirante Barroso fazem parte do convênio firmado com o Governo Federal, via Caixa Econômica. A obra prevê a reforma total do Mirante do Morro do Arpoador, do Canto do Forte, além da drenagem e do calçamento de trecho da Avenida Almirante Barroso. Os recursos para a realização do projeto são provenientes de emenda parlamentar, ou seja, são dedicados para este fim, sem a possibilidade de aplicação em outra obra ou área.

Segundo o secretário de Relações Institucionais e Captação de Recursos, André Longobardi, após a desistência da empresa vencedora da primeira licitação, em 2021, foi realizado o distrato do contrato.

“A Prefeitura solicitou à Caixa Econômica Federal, o gestor do convênio, a reprogramação da obra, a atualização da data-base e correção de inconsistências na planilha de serviços. Com a aprovação da Caixa Econômica, via parecer técnico, para a reprogramação proposta pelo município, o processo seguiu para a revisão do empenho da contrapartida do município no projeto e o bloqueio orçamentário do recurso. Em seguida, o processo segue para os procedimentos finais para a realização de nova licitação”, explica o secretário.

Ainda segundo ele, não há um prazo para o início da obra, uma vez que o processo licitatório está em andamento.

“Na licitação será escolhida a nova empresa que vai executar o contrato. Estamos muito próximos da finalização dos trâmites burocráticos e início da obra”, finaliza.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here