Artigo: Como o hábito de reclamar pode afetar sua vida

0
71

Reclamar é uma forma de expressão humana comum, mas quando se torna um hábito, pode ter efeitos negativos na saúde mental e física. O hábito de reclamar pode alterar a estrutura do cérebro e o torna mais propenso a criar novos pensamentos negativos.

Pessoas que reclamam frequentemente tendem a ser controladoras e a generalizar todas as circunstâncias. O reclamão crônico parece nunca estar totalmente contente e gosta de encontrar motivos para se irritar. Ele se incomoda com coisas insignificantes, apontando erros e defeitos com indignação. Esse comportamento pode afetar negativamente as relações interpessoais, afastando amigos e familiares.

Além disso, o hábito de reclamar pode prejudicar a saúde mental e física. Todo o cortisol extra liberado pela reclamação frequente prejudica o sistema imunológico e o torna mais suscetível a colesterol alto, diabetes, doenças cardíacas e obesidade. Isso torna o cérebro ainda mais vulnerável a derrames.

O comportamento exagerado de reclamar pode ser um traço de personalidade e pode ser tratado com terapia. Segundo Rita Khater, psicóloga da PUC-Campinas, “reclamar demais é um comportamento inadequado. Merece ser tratado”.

Lamentações constantes podem ser um sinal de distimia, uma depressão leve e crônica que requer tratamento com antidepressivos. Geraldo Possendoro, professor de medicina comportamental da Unifesp, afirma que os reclamões podem ter esse comportamento como um traço de personalidade. Para ele “são pessoas muito dogmáticas, absolutistas e pouco flexíveis. Isso acaba trazendo infelicidade”.

A Bíblia também fala sobre as consequências da murmuração e reclamação. De acordo com a Bíblia, o povo que reclamava e murmurava no deserto foi atacado por serpentes venenosas que mordiam e picavam, causando muitas mortes em Israel. O veneno vem da murmuração, vem da reclamação e vai nos enfraquecendo, vai tirando a vida de Deus em nós.

Reclamar é algo que o ser humano faz naturalmente, mas quando vira hábito e se torna crônico, pode afetar a saúde. Ansiedade, depressão e outras doenças podem ser intensificadas por um padrão constante de reclamação. É importante estar atento a esses sinais e buscar ajuda se necessário.

Para aqueles que lutam contra o hábito de reclamar, é possível adotar algumas estratégias práticas. Substituir a reclamação por uma abordagem mais positiva, concentrada em soluções e ações, pode ser uma boa opção. Praticar a gratidão e focar nas coisas boas da vida em vez de apenas nos aspectos negativos também pode ajudar. Além disso, é importante cultivar a consciência e a autodisciplina para reconhecer quando se está reclamando em demasia e interromper esse comportamento. Desafiar pensamentos negativos e substituí-los por pensamentos mais positivos e construtivos também pode ser uma estratégia útil.

Se o hábito de reclamar estiver afetando significativamente a saúde mental ou física de alguém, buscar ajuda profissional é uma opção. Um(a) psicólogo(a) pode ajudar a identificar e trabalhar com essas questões de maneira eficaz e saudável. Todavia, é importante lembrar que, embora reclamar seja um hábito humano comum, é preciso estar atento para que o seu excesso não seja patológico. Com a ajuda certa, é possivel aprender a lidar com os problemas de forma mais construtiva e positiva, melhorando a qualidade de vida e o bem-estar.

Bernardo Ariston

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here