Enel: Araruama e Cabo Frio estão entre as cinco cidades com a maior incidência de furto de energia

0
74

Magé, São Gonçalo, Araruama, Cabo Frio e Angra dos Reis completam a lista das cinco cidades com maior incidência deste tipo de irregularidade no ano de 2023;

Ao todo, foram realizadas mais 320 mil inspeções na rede elétrica da área de concessão da Enel Rio;

Volume de energia recuperado em 2023 seria suficiente para abastecer aproximadamente 167 mil residências por um ano com consumo médio mensal de 19 kWh.

A Enel Distribuição Rio fechou o ranking dos municípios atendidos pela distribuidora com os maiores índices de furto de energia no ano de 2023. O município de Magé lidera a lista, com quase 56 mil ocorrências e índice de 41,6% de perdas de energia. São Gonçalo vem na sequência, com 35 mil incidências e 38,4% de perdas, seguido pelas localidades de Araruama, com mais de 5 mil registros (29%) Cabo Frio, com 4 mil flagrantes (24,3%) e Angra dos Reis com 11 mil registros (23%). De toda energia distribuída pela companhia na sua área de concessão, cerca de 25% se perderam – a maior parte devido ao furto de energia, também conhecido como “gato”.

A companhia tem intensificado cada vez mais o combate ao furto de energia. No ano passado, a distribuidora realizou cerca de 320 mil inspeções em sua área de concessão. Além das inspeções, foram realizadas 23 mil operações de modernização de medidores, com a instalação de sistemas inteligentes com comunicação remota. Em parceria com as autoridades policiais, foram lavrados 403 boletins de ocorrência junto a Polícia Civil, com 209 pessoas detidas.

No ano passado, foram encontrados 170 mil casos de furtos de energia. Com isso, a Enel Distribuição Rio conseguiu recuperar mais de 396 milhões de kWh de energia furtada. Este volume recuperado pela distribuidora em 2023 seria suficiente para abastecer aproximadamente 167 mil residências por um ano com consumo médio mensal de 197 kWh.

Furto de energia é crime

A concessionária alerta que fraudes e furtos são crimes previstos no Código Penal, e a pena pode variar de um a oito anos de detenção. Além disso, a distribuidora também cobra, de quem praticou as fraudes, os valores retroativos referentes ao período em que ocorreu a irregularidade, acrescida de multa. Cometem crime tanto as pessoas que executam fisicamente a fraude nas instalações quanto os titulares das contas de energia.

Além de crime, as fraudes e furtos contribuem para baixar a qualidade do serviço prestado, o que prejudica todos os consumidores da concessionária com maior número de interrupções e, por vezes, dificultando o retorno da energia elétrica. As ligações clandestinas sobrecarregam as redes, deixando o sistema de distribuição mais suscetível às interrupções no fornecimento de energia. De acordo com estimativas da empresa, se não houvesse furto de energia, as tarifas de todos os clientes da Enel Rio poderiam ser reduzidas em cerca de 5%.

Quem adota a prática popularmente conhecida como “gato” põe em risco a sua própria vida e a da população. Pessoas não habilitadas que tentam manipular o medidor de energia ou realizar ligação direta na rede elétrica correm o risco de choque e acidentes graves, que podem ser fatais.

Combate ao furto de energia

Para denunciar o furto de energia, basta acessar o aplicativo Enel Rio ou ligar para 0800 280 0120. Não é necessário se identificar.

Tendo em vista a importância do tema segurança, a Enel Distribuição Rio também tem intensificado a orientação aos seus clientes sobre os riscos e perigos da rede elétrica por meio de campanha publicitária, materiais informativos, divulgação nas contas de energia, sites entre outras ações.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here