Mais de 30 cirurgias de catarata realizadas no Hospital Rodolpho Perissé, em Búzios

Com fila zerada e fluxo regularizado, é a primeira vez que o município realiza tantas cirurgias em menos de um ano

Em Búzios, no Hospital Municipal Rodolpho Perissé (HMRP), nesta sexta-feira (23), foram realizadas, 35 cirurgias de catarata, seguindo o fluxo natural das marcações no município. Desde abril deste ano as filas estão zeradas, mas a demanda para procedimentos cirúrgicos relacionados a catarata é, assim como em todo o país, a maior do município. São mais de 80 cirurgias em um mês.

A porta de entrada para a identificação da doença, assim como o caminho para a realização de cirurgias, são as Unidades Básicas de Saúde (UBS). Hoje no município, do momento do pedido pelo médico até a realização da cirurgia, o tempo estimado é de 30 dias para a realização da cirurgia.

A catarata é a opacificação do cristalino, uma lente natural dentro dos olhos. O Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO) estima, com base em dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que entre 2010 e 2019 tenha triplicado o número de cegos no Brasil, saltando para mais de 1,5 milhão. Ainda de acordo com o CBO, a maior parte ocasionada pela catarata, aponta que na população adulta acima dos 75 anos, a doença tem uma prevalência de 73,3%; e 47,1% no grupo de 65 a 74 anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here