Prefeitura de Búzios está próximo de atingir e meta de mais de 1000 cirurgias eletivas até dezembro

Com fluxo de atendimento regularizado, de janeiro a agosto já foram realizadas mais de 800 cirurgias no município

Mantendo um fluxo de realizações de atendimentos cirúrgicos regularizados desde fevereiro deste ano, a Prefeitura de Búzios, por meio da Secretaria de Saúde, já realizou 827 cirurgias eletivas, um número muito acima da média das unidades hospitalares no estado, em especial, no interior. A meta é passar de mil intervenções até dezembro.

“Com a ampliação do centro cirúrgico do Hospital Municipal Rodolpho Perissé pudemos intensificar o número de cirurgias. A demanda é grande, mas conseguimos com organização e investimento atender com mais celeridade e, também, segurança e conforto aos pacientes”, disse Priscila Gasparetto, diretora do Hospital.

A demanda reprimida de gestões passadas somou-se as restrições no período de isolamento social, devido a pandemia, e as cirurgias só puderam ser retomadas, neste ano, no mês de fevereiro. Mas com a realização de mutirões no início do ano os fluxos foram regularizados e estão sendo realizadas, do dia que são solicitadas pelo médico da rede até o dia do procedimento, em tempo estimado de 30 dias.

“ Essa quantidade de cirurgias, ainda mais levando em conta as características que encontramos, não é comum. Estamos avançando muito rápido, como é a diretriz indicada pelo prefeito Alexandre Martins, de tornar Búzios referência em saúde no estado”, completa o secretário de Saúde, Leônidas Heringer.

A cirurgia eletiva é um procedimento que pode ser agendado com antecedência e até mesmo adiado no prazo de um ano. Intervenções mais graves, como cirurgia de hérnia, remoção de pedras nos rins ou de apêndice, também podem ser classificadas como eletivas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here