Servidores da Educação e Saúde montam bloco de Carnaval para reivindicar salários atrasados em Cabo Frio

0
392

Bloco foi batizado de ‘Farinha pouca, meu pirão primeiro’ e passou pela orla da Praia do Forte na tarde desta quinta-feira (8).

As escolas de Cabo Frio deveriam ter voltado às aulas no dia 1º de fevereiro para repor o ano letivo de 2017, mas parte dos professores decidiu manter a greve por falta de pagamento.

Por meio de nota, a Prefeitura de Cabo Frio informou que efetuou o pagamento de janeiro em dia para todos os servidores, e que o 13º será quitado assim que houver recursos disponíveis. Informou ainda que no ano de 2017 pagou 14 salários aos servidores, sendo os 11 do ano em questão (o de dezembro venceu no início de janeiro) e mais 3 salários deixados pela gestão anterior. Disse também que vem empenhando todos os esforços para quitar as dívidas assumidas.

A Justiça determinou no dia 2 de fevereiro que os servidores da Educação de Cabo Frio retornassem às atividades no prazo de 24h e, caso a medida fosse descumprida, o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Estado do Rio (Sepe Lagos) teria que pagar multa de R$ 10 mil por dia.


LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here