Após reabilitação, tucano resgatado em São Pedro da Aldeia é devolvido à natureza

Foi devolvido à natureza, o tucano de bico amarelo (Ramphastos toco) resgatado pela Guarda Ambiental de São Pedro da Aldeia. Ele foi solto em uma Área de Proteção Ambiental (APA) na manhã desta quinta-feira (4) após ser reabilitado. O animal foi levado à sede da Secretaria de Meio Ambiente, na última sexta (26), com uma das patas machucadas após cair no quintal de um morador e recebeu tratamento no Instituto BW, em Araruama.  

A área foi escolhida após análise criteriosa, acompanhada pelo gerente de Fauna do Inea, Marcelo Cupello. “Animais resgatados normalmente ficam acuados e assustados. Quando pensamos na soltura, analisamos a disponibilidade de alimento, água e local para que se abriguem. Quanto mais preservada a área for, melhor para o animal”, explicou Marcelo. 

O chefe do Parque Estadual da Costa do Sol, Ranieri Ribeiro, contou que o local escolhido é inspecionado periodicamente. “A área, além de ficar longe da urbanização, é monitorada constantemente pelos nossos guarda-parques”, informou. O monitoramento também será realizado pela Guarda Ambiental do município, através da integração dos órgãos. 

Imagem de Raio-X cedida pelas veterinárias Ana Beatriz de Almeida Silva e Ana Eliza Mello

A médica veterinária e presidente do instituto, Paula Baldassin, explicou que o tucano tinha apenas uma lesão superficial, não se tratando de luxação ou fratura. “Fizemos o exame radiográfico nele, assim como o hemograma e o exame de parasitas. A ave estava saudável e muito ativa, inclusive voando por todo o recinto. Tratamos a lesão com pomada específica e ele ficou com atadura durante esses dias, até que a pata desinchasse”, contou. 

A secretária de Meio Ambiente, Raquel Trevizam, acompanhou todo o processo de resgate e soltura da ave. “Foi gratificante ver um animal tão lindo retornar ao seu habitat. Agradeço a todos os envolvidos que contribuíram para que esse momento fosse possível”, agradeceu. 

Animais silvestres, quando encontrados em área urbana, precisam ser resgatados pela Guarda Ambiental Municipal. Os agentes podem ser acionados por meio do número 153. É de responsabilidade do setor o encaminhamento dos animais que necessitam de atendimento veterinário ao Instituto BW. A organização não governamental já recebeu a visita da secretária de Meio Ambiente, Raquel Trevizam, e do secretário de Agricultura, Thiago Ribeiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here