Hóspede argentina é detida por injúria racial por chamar funcionária de hostel de ‘preta de mierda’ em Arraial do Cabo

Uma hóspede argentina foi detida na manhã desta quinta-feira (17) por injúria racial depois de chamar uma funcionária de um hostel, em Arraial do Cabo, de “preta de mierda”.

Imagens de câmeras de segurança do hostel registraram o momento em áudio e vídeo, por volta das 2h50 da madrugada. 

A funcionária estava trabalhando na limpeza de uma área do estabelecimento quando a hóspede desceu pedindo que o ar-condicionado do quarto compartilhado onde estava fosse desligado. A funcionária informou que por ser um hostel e a hóspede estar em um quarto compartilhado, existem regras de convívio com os outros viajantes. 

“Como, por exemplo, o ar-condicionado que tem que estar ligado a 22º C, mas a hóspede queria mudar isso porque pra ela estava ruim. E ela foi reclamar com a funcionária, que explicou pra ela. Mas ela ficou revoltada e fez isso”, disse o proprietário do estabelecimento, Eduardo Gomes. 

Depois que a hóspede cometeu a injúria racial, a polícia foi acionada e ela foi levada para a delegacia, onde pagou fiança e foi liberada. 

O estabelecimento informou que após ser liberada da delegacia, a hóspede voltou ao hostel por volta das 23h para buscar os pertences dela junto com um amigo. 

“Nós não deixamos mais ela entrar no quarto. Um staff nosso foi até o quarto acompanhado de uma outra hóspede que se colocou à disposição para recolher os pertences dela. Nós filmamos tudo, até o momento da entrega pra dela”. 

Em nota, o Enseada Hostel informou que “encerrou imediatamente a estadia da acusada em seu estabelecimento e tomou todas as providências”. 

A nota do estabelecimento disse, ainda, que “Uma sociedade plural e diversa precisa encarar a importante tarefa de combater o racismo. Portanto ao confirmarmos o ato racista ocorrido dentro das nossas dependências passamos imediatamente a apoiar a vítima em todos os aspectos, inclusive colocando a disposição auxílio jurídico para registrar ocorrência delegacia”. 

O caso foi registrado na delegacia de Arraial do Cabo, a 132ª DP nesta quinta. No mesmo dia, a delegacia também registrou um outro caso de injúria racial, que aconteceu em São Pedro da Aldeia. Neste segundo caso, uma mulher chamou um policial militar de “macaco”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here